<
>

Twitch | Ninja diz que 'é muito difícil bater a meta de horas de streaming'

Ninja em campanha publicitária da Red Bull Divulgação/Red Bull

Ninja revela em entrevista seus problemas com a Mixer e carga horária exigida pela plataforma streaming


Após mais de um ano do encerramento da Mixer, Tyler “Ninja” voltou a comentar sobre o seu período com a plataforma de streaming. O streamer que agora está de volta a Twitch comentou sobre seu período na Mixer, no podcast da 100 Theives, apresentado pelo CEO e proprietário da equipe Nadeshot, CouRage e WillNeff.

Ninja deixou a Twitch em 2019 para se juntar a Mixer, na época pertencia a Microsoft. A mudança também impactou o mercado de games e streaming, sendo que Michael “Shroud”, também foi um dos que deixaram a plataforma roxa rumo a Mixer.

Após uma grande mudança de mercado em 2020, com pandemia de Covid-19 ainda no seu pico, forçaram o streamer a buscar uma nova casa e resultou na sua volta à Twitch. O streamer admitiu diversos problemas com a migração da sua comunidade para a Mixer.

“Tanto meus irmãos quanto minha esposa precisavam de assistentes reais da Microsoft para fazer uma conta era simplesmente ridículo”, em entrevista Ninja.

Por conta da grande burocracia envolvendo a Microsoft, Ninja afirmou que levaria um ano antes que qualquer mudança sugerida por sua equipe pudesse ser implementada, sendo que sua equipe está tendo problemas com a migração de contas.

“Eu estava transmitindo o dobro das minhas horas, é muito difícil bater a meta de horas de streaming"”, explicou Ninja. “Eu tinha uma necessidade de 150 horas, estava fazendo 300 fáceis. Eu queria que [Mixer] ganhasse. Eu estava transmitindo o dobro do meu requisito por seis meses seguidos e ainda não deu certo. Não foi por falta de vontade” completou o streamer.

Ninja ainda falou que atualmente bater as metas de horas é algo bem complicado. "Onde estamos agora, nesse exato momento, é difícil bater as horas de streaming atualmente, e não apenas por que estamos vivendo uma calmaria no mundo dos games. É duro, mas sabe, nós acreditávamos no Mixer e eu quero que todos meus fãs saibam que nós acreditávamos na plataforma".

O criador voltou falar sobre como no Mixer as coisas eram mais tranquilas e emocionamentes de serem feitas, porém os pequenos problemas em torno da plataforma foram se amontoando até que se tornaram um empecilho para a plataforma alcançar novos públicos.

Nadeshot perguntou para Ninja se ele estava ciente que a Microsoft estava fechando o Mixer. O streamer admitiu que não sabia com antecedência e não estava preparado para o encerramento do Mixer, mas comemorou por conta de estar sendo protegido judicialmente no seu contrato.

“Estávamos dando telefonemas com nossa equipe e eles disseram, 'Gente, não parece bom. Não sabemos o que vai acontecer, mas algumas decisões estão sendo tomadas’, sendo que descobrimos 72 horas, 48 ​​horas antes de acontecer. explicou Ninja.

“Quando alguém diz que você está saindo um ano antes do seu acordo e ainda está sendo cuidado [financeiramente], foi uma celebração na casa dos Blevins, obviamente”, completou.

Ninja atualmente ainda permanece na Twitch com suas streams, mas esteve envolvido na polêmica do vazamento de dados da Twitch, no qual o seu salário com a empresa foi vazado nas redes sociais.