<
>

EA estuda mudança, e Fifa 22 pode ter sido o último do game com este nome

play
Messi contra o Barcelona? VEJA a simulação no Fifa 22 do 'jogaço' entre o PSG e o ex-clube do craque argentino (2:35)

Atacante de 34 trocou o gigante catalão pelo time francês nessa última janela de transferências | CLIQUE AQUI e assista ao melhor do futebol AO VIVO pela ESPN no Star+ (2:35)

Em comunicado à imprensa feito nesta quinta-feira (07), a Electronic Arts estuda uma mudança radical em sua principal franquia, Fifa. Graças a contenção de gastos motivado pela pandemia do COVID-19, a EA pode largar o nome “Fifa” e não renovar o acordo que possui com o órgão máximo do futebol, ativo desde o primeiro jogo (lançado em 1993).

No comunicado, o vice-presidente executivo da da EA, Cam Weber, disse que “estuda a ideia de mudar o nome dos nosso jogo de futebol. Isto significa que analisamos o nosso acordo para os direitos do nome com a FIFA, algo separado de todas as outras parcerias oficiais e licenças do jogo”.

Sendo assim, a mudança seria apenas na marca, sem que haja interferência em outras licenças, como torneios e clubes. Em 2020, por exemplo, EA e LaLiga firmaram um acordo que vai até 2030.

Segundo informações da jornalista Tariq Panja, do New York Times, o custo da licença para a EA passa da casa dos US$ 100 milhões. Com essa mudança drástica, Fifa 22 pode ser o último com este nome na franquia, apesar das cifras que o jogo rende, principalmente graças ao modo Ultimate Team. No entanto, não há confirmação ou data para uma possível alteração.

Enquanto Fifa se manteve com um nome ao longo de sua história de quase 3 décadas, a concorrência da Konami rendeu vários nomes para sua franquia, incluindo Winning Eleven, Pro Evolution Soccer e o atual eFootball.