<
>

Análise: HyperX SoloCast é um ótimo microfone de mesa para iniciantes na criação de conteúdo

SoloCast, microfone da HyperX Divulgação/HyperX

No início do ano a HyperX trouxe para o mercado o terceiro microfone de mesa para a sua família. Ao lado do QuadCast e QuadCast S, o SoloCast é direcionado para quem joga com amigos, os streamers e criadores de conteúdo que buscam qualidade ao mesmo tempo em que não possuem um orçamento tão grande.

Com preços que variam entre R$ 450 e R$ 600, o SoloCast se encaixa exatamente nesse quesito. Em notas gerais ele traz um ótimo condensador cardióide polar, que capta prioritariamente as fontes de som diretamente em frente ao microfone.

Para ter uma captação de qualidade é indicado que o captador esteja direcionado diretamente para a boca a uma distância entre 10 e 50 centímetros. Mais do que isso, a qualidade de captação vai se degradando consideravelmente com a captação de ambiência se tornando mais evidente.

Ele vem acompanhado de um pedestal para ficar em cima de uma superfície, mas também tem compatibilidade com mesa quanto em um braço articulado. Além disso, o SoloCast é construído ao redor de uma trama de metal que age como um ‘pop filter’, diminuindo a necessidade de mais opcionais para seu set up.

O que mais me impressionou, no entanto, é que seu tamanho diminuto esconde uma grande máquina que entrega uma incrível qualidade de som. O SoloCast vem pronto para ser usado, sem a necessidade de instalar softwares que escondem recursos avançados. Basta ligar o SoloCast no PC ou PlayStation 4 para sair usando (o microfone também é compatível com PS5, mas não pudemos testar no console) e segundo os meus amigos, a qualidade de áudio estava muito boa.

Para podcasters o SoloCast também é uma ótima ferramenta. Você pode ouvir a qualidade de áudio do produto no Central Esports desta semana no qual gravei usando esse captador.

O SoloCast também funciona com certificação do Discord e TeamSpeak e funciona com qualquer ferramenta de Streaming, seja o OBS, StreamElements ou até mesmo o Vmix. E se você utiliza seu computador também para trabalho, o microfone é também compatível com todas as plataformas de reuniões online como Zoom, Meets e Teams.

Porém, nem tudo são flores. O SoloCast traz consigo o recurso “Tap to Mute”, que foi introduzido no QuadCast. Apesar de a maioria das pessoas gostarem dessa funcionalidade, é necessário que o usuário tenha cautela ao utilizar essa ferramenta. O fator principal para isso é que durante a gravação (ou transmissão) do conteúdo o microfone também capta o “tapinha”.

Isso pode ser contornado editando o conteúdo, porém em transmissões ao vivo o seu espectador não será poupado. Particularmente eu preferiria que o SoloCast tivesse um botão de mute em sua base no lugar do recurso Tap to Mute.

Em linhas gerais, o SoloCast é um ótimo microfone para quem está entrando no mundo das transmissões online, podcasts ou vídeos para YouTube. Entrega qualidade e bastante praticidade no uso diário. Não é o melhor microfone do mercado, mas certamente vai entregar uma excelente qualidade para quem não tem recursos suficientes para comprar um microfone profissional para criação de conteúdo.