<
>

Microfone Quadcast chega ao Brasil e promete melhorar qualidade de som para streamers

Quadcast é o primeiro produto da HyperX para o segmento de broadcasting. Reprodução/HyperX

A HyperX anunciou nesta quarta-feira (8) o lançamento oficial de seu primeiro microfone no mercado brasileiro. Chamado Quadcast, o aparelho foi anunciado durante a feira de tecnologia CES em janeiro e promete “facilitar e turbinar as gravações e transmissões de streamers, casters, podcasters e influenciadores digitais”.

Conhecida por lançamentos de hardwares e periféricos, o Quadcast é a primeira aposta da HyperX no segmento de broadcasting, e as especificações do produto não decepcionaram. O ESPN Esports teve a oportunidade de testar o produto, e a análise você acompanha abaixo.

O microfone já vem com um pop filter para redução de ruídos do ambiente, um suporte anti-vibração para amortecer sons percussivos e um pedestal ajustável, assim como um adaptador para suportes mais complexos. Além disso, possui uma função “encoste para deixar mudo”, ativada com um simples toque e sinalizada por um LED vermelho em seu núcleo que indica o funcionamento do aparelho.

Entre as funcionalidades para ajudar o criador de conteúdo estão, também, um controlador de sensibilidade na parte inferior do microfone e pode ser alterado com uma simples rotação – dispensando uma placa de captura de áudio – e uma saída de fone para se ouvir o retorno sem a necessidade de se abrir um programa ou a stream, por exemplo.

Em relação à captura de áudio, o Quadcast apresenta quatro padrões polares: estéreo, omnidirecional, cardioide e bidirecional. Em meus testes, passei por todos os padrões para verificar a qualidade de cada um de acordo com o prometido pela HyperX, e os resultados foram muito satisfatórios.

O padrão Omnidirecional é ideal para podcast ou gravações com muitas pessoas no mesmo ambiente, principalmente com o ajuste de sensibilidade. Por outro lado, a função Cardioide é indicada para streams e gravações de vídeo e/ou áudio com apenas uma pessoa utilizando o microfone.

Já para gravações em dupla, o padrão escolhido deve ser o Bidirecional. Ele foi a que mais me agradou para a tarefa, já que o microfone pode ser deixado no centro da mesa para capturar o áudio de duas pessoas em posições opostas. Este modo, no entanto, não é indicado para quem deseja fazer streams, já que o som de alguém digitando em um teclado mais barulhento pode “vazar”.

Por fim, o padrão Estéreo também me impressionou com sua captura certeira dos sons que permeiam o microfone. Em um primeiro momento, me pareceu que este modo seria útil para a gravação de Autonomous Sensory Meridian Response, os famosos sons ASMR (Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano, em português) muito utilizados por pessoas na hora de dormir, mas a HyperX informou que o Quadcast possui apenas três microfones internos, quando um ASMR pede ao menos cinco.

Como streamer, utilizar o Quadcast foi uma experiência bem diferente. Apesar de usar o microfone de um headset para fazer lives nos últimos tempos, já cheguei a ter setup com um microfone “de música” e uma mesa de som. Por isso, a experiência com o microfone da HyperX foi interessante por não pedir nada além do que já vem na caixa. Não precisei adicionar ou comprar nada, como um pop filter ou cabos, por exemplo. Foi só ligar e pronto.

A melhora na qualidade do áudio na transmissão com o Quadcast também foi perceptível, e um amigo até chegou a comentar que eu parecia estar “dentro da cabeça” dele. Então, tanto para mim quanto para os viewers, a experiência foi ótima.

Chegando com um preço sugerido de R$ 899,90, o Quadcast infelizmente não é para qualquer um. Apesar de já vir com várias adições em seu esqueleto que muitas vezes precisariam ser compradas à parte, como o pop filter e o suporte, de oferecer quatro ótimos padrões para captura de áudio e ser compatível com o PlayStation 4 – e apesar de eu ter amado o toque responsivo para mutar o microfone –, o novo periférico da HyperX ainda é caro para grande parte de produtores de conteúdo do Brasil.

O Quadcast custa quase o mesmo que uma placa de vídeo que roda jogos de forma decente, e há outros microfones no mercado que conseguem satisfazer as necessidades de gravações de podcast, streams, narrações que são muito mais em conta, como o Snowball Ice da marca Blue Yeti, vendido por cerca de R$ 500. Mas, caso dinheiro não seja problema, o Quadcast é um produto com diferencial que eu certamente indicaria.

*Colaboração para o ESPN Esports Brasil