<
>

Análise: Fifa 21 é um jogo com novidades, mas sem ser realmente novo

Com um certo atraso devido a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), Fifa 21 chegou. A nova temporada do game de futebol da EA Sports atualizar o que vimos nos últimos anos, traz algumas novidades interessantes (outras nem tanto) e tenta agradar a sua comunidade na véspera da nova geração de videogames.

O jogo herda de Fifa 20 (e do 19, 18, 17...) modos, elementos de jogabilidade, licenças e um cenário competitivo sólido, mas bastante criticado pela falta de correções no Carreira ou Pro Clubs, só para citar alguns problemas.

Ao mesmo tempo, tenta justificar sua compra com uma nova (e boa) narração, mudanças na forma como gerenciamos (e personalizamos) e foca em sua “galinha dos ovos de ouro”, o Ultima Team.

LICENÇAS

Importante elemento na guerra entre PES e Fifa, as licenças colocam o jogo da EA em vantagem. Fifa 21 tem a sua disposição (incluindo formato, equipes, identidade visual e atletas) da Champions League, Europa League, Libertadores, Copa Sul-Americana, Recopa, Premier League, Bundesliga e muitas outras ligas nacionais.

Por outro lado, a Liga do Brasil aparece mais uma vez remendada por falta de acordos ou acertos com a Konami. A liga não conta com Flamengo, São Paulo, Corinthians e Palmeiras. Os três primeiros possuem contrato com eFootball PES 2021. O Verdão não assinou com nenhuma franquia neste ano. Em “compensação”, o torneio tem de forma inusitada um time genérico, o Oceânico FC.

O Rubro-negro, o Tricolor Paulista e o Alviverde aparecem no game graças a licenças da Libertadores, assim como outros times brasileiros presentes na Copa Sul-Americana. Porém, eles ficam limitados a modos de jogo e opções atreladas aos torneios continentais.

Todos os elencos de times do Brasil são genéricos, assim como a Seleção Brasileira.

MODOS DE JOGO

Aqui, novidades, mas sem algo novo. Para começar, o jogador de Ultimate Team percebe de cara a mudança na tela principal do modo de jogo mais popular de Fifa. Não se preocupe, no entanto, já que as opções que você conhece só estão em locais diferentes. Rapidamente você se acostuma.

O Ultimate Team removeu itens de treinamento, cura e condicionamento físico, tornando a manutenção entre jogos mais fácil, para que o jogador foque no que é importante: encontrar a formação e os cards ideais.

A partir de Fifa 21, FUT tem mais elementos de personalização dos estádios e torcida como cor das escadarias, hinos, bandeiras, mosaicos e muito mais. Como opções de disputa, chegam os Amistosos (muito pedidos pelos jogadores), desafios cooperativos e o FUT Events, compostos por eventos que contribuem para uma pontuação global e rende recompensas.

O Volta é um modo que a EA Sports aposta alto para manter a longevidade do game ao longo da temporada, mas que ainda não encontrou sua função na franquia. Trata-se um modo a parte, para o momento em que queremos variar um pouco dentro do próprio Fifa.

Uma vez dentro do modo que remete ao clássico Fifa Street, disputamos partidas em ruas e quadras, no qual o futebol privilegia o passe de primeira e os dribles. Há mais quadras neste ano (São Paulo, Sydney, Milão e Dubai), assim como itens para personalizar. Há uma pequena história para apresentar o modo, com Kaká, Zidane e outras estrelas, que poderia ser bem mais longa.

O Carreira recebeu boas mudanças na maneira como comandar o time em campo. Agora há menu composto por estatísticas que mostra o campo de jogo na tela com pontos que representam os jogadores. Fazemos um gerenciamento ao vivo como mudança de estratégia e substituições, com acesso ao jogo em qualquer momento. Interessante para que curte Fifa na ótica do treinador.

Fifa 21 conta ainda com partidas e torneios avulsos, incluindo versões personalizadas da Libertadores e Champions League.

VISUAL

Exceto pela mudança de algumas faces para acompanhar a moda dos atletas de futebol ou as cores de seus menus, Fifa 21 no campo visual é o que vemos no ano passado (e no anterior...). Claro, há as alterações no modo Carreira e no Ultimate Team em se tratando de menus, mas é só preciso um pouco de tempo para reorganizar na mente para decorar onde está cada elemento - se você é um veterano da franquia.

NARRAÇÃO

Tiago Leifert deixa a narração da franquia e Gustavo Villani assume o microfone para a narração em português de Fifa 21 junto com Caio Ribeiro. Neste ano (já é tradição na versão em inglês), há a inclusão de um terceiro membro na transmissão, um jornalista que informa os placares de outras partidas é interpretado pelo dublador André Sauer.

Além de gravar as falas de Leifert, Villani colocou no game seus bordões. A chegada de Villani é um dos pontos altos de Fifa 21, pois adicionou uma camada de qualidade à narração e elevou o nível do que ouvimos durante o jogo.

Mesmo com um roteiro pré-determinado pela EA, é nítido a mudança de nível ao ouvirmos Villani e o Caio interagindo. O comentarista tem feito seu trabalho ao longo dos anos sem afetar negativamente a narração, mas ao deixar de ouvir o comentário e escutar a narração de Villani temos um “choque”: deixamos de ouvir a narração antiga, cheia de brincadeiras, muitas vezes dispensáveis, para algo mais voltado para uma narração profissional.

É o que a Konami faz com Pro Evolution Soccer. Milton Leite ajuda na recriação de uma atmosfera mais profissional ao game, exceto pelo por seu roteiro mais limitado.

JOGABILIDADE

Não muito o que se comentar de novidades em Fifa 21 quanto a jogabilidade. Surge neste ano a “condução ágil”, um sistema para liberar a criatividade dos jogadores em situações de mano a mano. Ainda assim, o que conta de verdade é o momento correto de usar os dribles (e se o jogador possui atributos para tal).

Senti um jogo parece mais lento e semelhante ao que vemos em Pro Evolution Soccer nos últimos anos: é preciso antecipar bem seu próximo movimento, pois há lances que há uma espécie de atraso entre o que fazemos no controle e resposta do jogador em campo.

Uma dica: jogar o Volta te ajuda a dominar alguns fundamentos muitos úteis para os demais modos de jogo como roubar a bola do adversário, driblar e fazer lances em um espaço curto.

A TEMPORADA QUE COMEÇA

A Konami assumiu que a nova temporada de PES 2021 é uma atualização de seu antecessor. A EA Sports? Não. Segue o mesmo roteiro dos outros anos e traz um Fifa com novidades, sem realmente ser novo.

Fifa 21 está disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC. Os consoles da nova geração, PlayStation 5 e Xbox Series, também terão o game assim que estiverem disponíveis no mercado.

Quem comprar o game para a geração atual terá direito, de forma gratuita, a versão para os futuros consoles. Quando estiverem disponíveis mercado, e caso tenham se aproveitado da tecnologia dos novos videogames, talvez tenhamos o verdadeiro Fifa 21.