<
>

INTZ no Mundial: Maestro mantém pés no chão, mas vê bootcamp como chave para o sucesso

play
Maestro comenta retomada no CBLoL e sétima final da INTZ (2:21)

Técnico da INTZ fala sobre manter a escalação da última etapa e psicológico para final (2:21)

Menos de 10 dias após vencer o CBLoL, a INTZ, representante brasileira no Mundial de League of Legends, já está na China. A equipe atualmente cumpre quarentena e faz um bootcamp antes do torneio, que começa no dia 25 de setembro.

Em entrevista ao ESPN Esports Brasil, o treinador Maestro comemora a chegada antecipada dos intrépidos, afirmando que a quarentena pode ser utilizada para que a equipe consiga mais treinos. “Desde antes da viagem, alguns times já vieram conversar conosco, então espero que possamos dar bons treinos a todos. Tanto times do play in quanto os do group stage estarão isolados ‘juntos’, então quem sabe teremos oportunidades melhores do que numa situação normal”, espera o técnico.

CHANCES DA INTZ NO MUNDIAL

O sorteio da Fase de Entrada do Mundial será realizado nesta terça-feira (15), ou seja, a INTZ ainda não sabe quais adversários irá enfrentar diretamente. Maestro assume estar otimista, mas mantém os pés no chão ao avaliar as chances de seu time no principal campeonato da modalidade.

“Não gosto de criar expectativas sem antes sabermos o nível que estamos, então terei que esperar pra dizer o quão confiante vamos estar. Eu acredito sim que é possível [chegar na MD5], mas o histórico é ruim e nossas experiências fora do país são poucas. Posso dizer que será difícil, mas quanto mais tempo passarmos aqui e tivermos para estudar os times, mais próximos do nível de controle que apresentamos na final do CBLoL podemos ficar”, garante o treinador.

Apesar da impossibilidade de avaliar as chances por enquanto, Maestro mostra-se confiante no esforço de sua equipe. “Acredito realmente que temos chance de alcançar o group stage se aproveitarmos bem o tempo aqui na China”, diz Maestro. “Bastante soloQ, treinos com bons times e foco total nas preparações. Acho que essa fórmula dificilmente muda, então tenho confiança que conseguiremos. Espero que seja tempo suficiente para podermos trazer resultados já nas MD1”, afirma.

Sobre a excelência em séries melhor de cinco que a INTZ apresenta no Brasil, Maestro também é esperançoso. “Chegar às MD5 seria de grande ajuda para termos mais tempo de ajuste, e ali nossas chances podem ser ainda maiores. Representar o Brasil, na minha visão, é fazer o máximo que podemos para alcançar bons resultados, e isso nós faremos com certeza”, ele crava.

EXPECTATIVAS

Esta será a segunda participação do atirador Micao em mundiais — a primeira foi em 2016, quando a INTZ se classificou através do International Wildcard Qualifier e venceu a favorita chinesa EDward Gaming na estreia do campeonato. O jogador, no entanto, garante que não é o mesmo daquela ocasião. “Me sinto muito mais preparado e maduro, estou ansioso pra ver como vamos nos sair dessa vez”, diz.

Ele completa mostrando satisfação em poder estar no campeonato mais uma vez. “A maior honra que um jogador pode ter é representar o seu país internacionalmente. Espero sair com um resultado satisfatório, pois a nossa torcida merece e estamos dando o sangue pra ir bem”, conta Micao.

O caçador Shini confessa estar nervoso para a aparição em palco internacional. “Eu sempre fico nervoso e ansioso quando o dia do jogo vem se aproximando. Isso acontece tanto aqui no mundial quanto aconteceu no CBLOL. Acho que está me afetando da mesma maneira”, diz. Ele, no entanto, afirma que o time está animado para os jogos oficiais.

Por fim, Maestro comenta a possibilidade de enfrentar a MAD Lions, time europeu que tem como técnico o ex-INTZ Peter Dun. “O Peter foi e sempre vai ser um mentor pra mim. Meu respeito por ele é enorme dentro e fora de jogo, e sou muito grato por tudo que ele já fez por mim e pela INTZ. Dito isso, caso tenhamos que jogar um contra o outro, tanto ele quanto eu sabemos que a melhor forma de honrar nossa relação é sermos adversários cascudos, duros de bater e que ensine lições durante os jogos. Vai ser super divertido me preparar contra ele!”, finaliza.