<
>

Chat Aberto: Pioneiro do LoL no Brasil, Mit comenta carreira e novos horizontes como caster

play
Atraso de salários, falta de patrocínio... Saiba por que a Team One deixa a gerência do Flamengo Esports (3:04)

Equipe deixa as operações por ordem do acionista majoritário Jed Kaplan, que deu detalhes do ocorrido e indicou os próximos passos da gestão (3:04)

A edição semanal do Chat Aberto está no ar! O podcast de entrevistas do ESPN Esports Brasil tem como convidado o técnico e caster de League of Legends Gabriel “Mit”, que comentou com o apresentador Rodrigo Guerra as diversas facetas e reviravoltas de sua história com os esports.

A trajetória de Mit conversa com a história dos esports no Brasil. Um dos primeiros técnicos do LoL, ele conta como conseguiu a primeira contratação pela paiN Gaming, apresenta astros como Kami e manajj e as conquistas da época pré-CBLoL.

Mit comenta como conseguiu conhecimento e informação sobre League of Legends para desenvolver o cenário competitivo desde cedo, e o que isso influenciou nos torneios.

Além disso, o ex-treinador comenta os elencos pelos quais passou e afirma que o time mais brilhante individualmente que já treinou foi o Flamengo de 2018, que foi vice-campeão do CBLoL — mas ressalta que o mais gratificante foi o da paiN de 2015, que disputou o Mundial.

Nos últimos anos, Mit deixou o competitivo de LoL e passou a dedicar-se em outros projetos. Ele comentou, também, essa parte de sua carreira, e diz que repensou o direcionamento de seu esforço a partir de 2019, imaginando que poderia investi-los em outras frentes, apesar de ter tido propostas de times de CBLoL.

O ex-técnico falou ainda sobre sua nova aventura no Circuito Desafiante de LoL, em que é analista oficial e comenta o jogo em tempo real, e de seu canal no YouTube, em que conduz quadros como o NostaLeague.


Ouça também os últimos podcasts do ESPN Esports: