<
>

Opinião: Em meio à crise do coronavírus, 'LaLiga virtual' de Fifa 20 celebrou a paixão pelo futebol

Não era Mohammed “MoAuba” Harkous, campeão mundial de Fifa 19, ou mesmo Mosaad "MsDossary" Aldossary, melhor jogador de Fifa 18, em ação. O torneio não teve os líderes do ranking do Global Series, o circuito competitivo de Fifa 20. Nem mesmo Pedro Rezende, Zezinho ou Wendell Lira, alguns dos maiores nomes brasileiro do game, disputaram o título.

LaLiga Santander Challenge, torneio de Fifa 20 realizado no último final de semana, contou com jogadores reais de futebol, cada um deles defendendo seus respectivos clubes do campeonato espanhol. Além de trazer um pouco do futebol de volta, o torneio mostrou o que pode ser desenvolvido neste tipo de evento, ao ressaltar a paixão do torcedor por seu time (mesmo que virtual) e ser uma maneira de propagar o bem.

UM EXEMPLO A SER SEGUIDO

Idealizado pelo streamer espanhol Ibai Llanos, LaLiga Santander Challenge reuniu jogadores da liga espanhol a fim de trazer de volta um pouco do futebol para nosso cotidiano. LaLiga, por exemplo, não tem data para voltar e muitos outros torneios pelo mundo estão suspensos.

Além dos jogadores, Ibai Llanos contou com narradores e comentaristas locais para valorizar ainda mais a experiência transmitida em uma partida de LaLiga. Parabéns aos participantes que levaram a sério e abrilhantaram o evento.

Uma vez que 18 dos 20 clubes de LaLiga entraram em campo, os torcedores espanhóis – e todos os simpatizantes em todo mundo – puderem, quase que automaticamente, escolher para quem torcer. Houve até um algo a mais: além de torcer por seu time do coração, ainda foi representado por um atleta do próprio clubes, um ídolo representando toda uma torcida.

Exceto pelo fato de serem estrelas de uma das maiores ligas do mundo, os 18 jogadores que estiveram em ação (o representante do Mallorca não pode participar e o jogador do Barcelona, Sergi Roberto, foi impedido pelo contrato do time catalão com a Konami) são simples jogadores de Fifa 20 como eu ou você. Se não houve o “fino do fino”, sobrou emoção para quem acompanhou o jogo.

Em campo, como disse acima, não houve um meta qualquer usado pelos melhores pro players, mas o máximo de talento dos participantes. A falta de um jogo tecnicamente “perfeito” foi substituída pela emoção e a busca incessante pelo gol.

Se no Global Series vemos atualmente uma troca sem fim de passes até que se ache alguém livre, os jogadores de LaLiga Santander Challenge tabelaram, fizeram cruzamentos, bateram de fora da área, perderam gols, foram expulsos e tudo mais que vemos quando jogamos Fifa 20. Não há nada de errado em termos a máximo de qualidade no Global Series, mas a naturalidade dos jogadores do Challenge foi bacana de ser ver.

UM EXEMPLO A SER SEGUIDO...

O que vimos então foi amostra do que Fifa pode conseguir quanto ao seu cenário competitivo. O Global Series cresceu nos dois últimos anos, mas ainda possui elementos que podem ser explorados.

Como disse, a participação de clubes tradicionais e seus milhões de torcedores, torna o circuito muito maior. Claro que há as organizações de esports que possuem um conhecimento grande de como funciona os esportes eletrônicos, mas entidades centenárias em ação trazem valor sim.

Uma vez transferido o amor do clube real para o virtual, o Global Series só tende a crescer, já que Fifa ou Pro Evolution tratam com o esporte mais popular do globo.

...COM UM EXCELENTE RESULTADO

Por fim, a maior conquista do LaLiga Santander Challenge: por volta de 180 mil Euros (algo em torno de 990 mil reais) que serão usados no combate ao COVID-19 na Espanha. Que sirva de exemplo para a própria LaLiga e outra potências do futebol.

Não foi um título mundial que Marco Asensio, do Real Madrid, conquistou ao vencer LaLiga Santander Challenge, mas acho que o craque e Ibai Llanos, idealizador do evento, podem se orgulhar tanto quanto MoAuba ou MsDossary.