<
>

LoL: Faker assina contrato histórico com a T1 e torna-se sócio do time

Faker torna-se co-proprietário da T1, time pelo qual foi tricampeão mundial Riot Games

Durante anos, houve uma discussão desenfreada sobre se o maior jogador da história de League of Legends, Faker, alguma vez usaria uma camisa diferente da T1, a única equipe profissional em que já jogou. Faker chegou a afirmar publicamente na televisão nacional de seu país natal, Coréia do Sul, que as equipes lhe ofereceram um "cheque em branco" para jogar no exterior.

Essas discussões podem finalmente chegar ao fim. O tricampeão mundial de League of Legends não vai a lugar algum.

Faker assinou novamente um contrato de três anos com a T1 a partir de 2020. É o tempo máximo permitido pela desenvolvedora do jogo, a Riot Games. Junto de seu novo contrato, Faker se tornará sócio da T1 Entertainment & Sports. Nas negociações do contrato, Faker e T1 também concordaram que ele assumirá um papel de liderança na empresa quando se aposentar de jogar profissionalmente.

"Estou empolgado por continuar jogando pela T1 e grato a todos os fãs ao redor do mundo que me apoiaram durante todos esses anos", disse Faker à ESPN sobre seu novo contrato. "Estou honrado em me tornar sócio da T1 e ansioso para trabalhar com a equipe de liderança além da minha carreira de jogador. Eu amo essa equipe e tenho orgulho de ajudar a moldar o futuro desta organização".

Desde o início de sua carreira, em 2013, Faker tem sido o rosto do maior esport do mundo. Em seu primeiro ano de competitivo, aos 17 anos, Faker venceu seu primeiro campeonato nacional sul-coreano e depois viajou para Los Angeles para ganhar seu primeiro título mundial na frente de uma multidão lotada no Staples Center. A partir daí, ele ganhou todos os prêmios individuais possíveis no jogo e adicionou mais sete troféus nacionais à sua prateleira, além de mais dois campeonatos mundiais.

Em seu país natal, Faker tornou-se um ícone nacional, aparecendo em programas de televisão noturnos e estrelando comerciais ao lado do compatriota Son Heung-min, do Tottenham Hotspur. Fãs na China e em todo o mundo acamparam nos hotéis onde T1 e Faker estavam hospedados durante os eventos, esperando conseguir um autógrafo de um dos melhores jogadores de videogame da história. Um fã no Rio de Janeiro chegou a pular uma barricada e fugir da segurança para comemorar com Faker após um de seus vários campeonatos internacionais.

Fundada em 2003 como SK Telecom T1, a empresa de telecomunicações sul-coreana anunciou um empreendimento global com a empresa americana de telecomunicações Comcast no início de 2019 para se tornar T1 Entertainment & Sports. Outrora uma operação sul-coreana, a T1 agora tem equipes e jogadores em todo o mundo em vários títulos de jogos, incluindo Fortnite, Super Smash Bros. e Apex Legends.

Mais recentemente, a T1 anunciou uma parceria exclusiva com a Nike para ajudar a revolucionar as instalações de treinamento de esports e criar programas que aumentarão o desempenho físico e mental de seus jogadores. Faker viajou para Beaverton, Oregon, durante a pré-temporada de League of Legends, para visitar a sede da Nike e aprender sobre o mais novo parceiro de sua empresa.

"A T1 está empolgada por ter Faker no elenco pelas próximas três temporadas", disse Joe Marsh, CEO da T1, à ESPN. "Desde o início da T1, Faker tem sido a pedra angular do sucesso de nossa equipe e sua paixão eterna por esta organização continuará a nos levar adiante agora que ele é sócio da T1 Entertainment & Sports. Mesmo após a aposentadoria de Faker - sempre que possível seja - ele começará o próximo capítulo de seu legado em um papel de liderança na T1, ajudando a moldar a próxima geração de atletas de elite de esports".

*Texto publicado originalmente no ESPN Esports