<
>

LoL: Riot anuncia partidas de segunda à noite e outras mudanças na liga norte-americana

Dentre as mudanças para 2020, o vencedor do split de verão da LCS se classificará para o Mundial de League of Legends como o número 1 da América do Norte Colin Young-Wolff/Riot Games

A Riot Games anunciou nesta quarta-feira (8) uma série de mudanças de formato para a transmissão da liga norte-americana de League of Legends, a LCS, assim como alterações no sistema de mata-mata da etapa do fim do ano.

A LCS passará por uma expansão nesta temporada de 2020 e terá jogos nas noites de segunda-feira, além das partidas de sábado e domingo e da liga Academy. A transmissão premier da Monday Night League vai incluir duas disputas da LCS e três jogos da Academy.

“[Com] a mudança da LCS para segunda-feira à noite, queremos fincar uma bandeira no chão”, afirmou o comissário da liga, Chris Greeley. “Somos o terceiro esporte mais popular em audiência na América. Queremos sair na frente, planejar esse espaço para nós mesmos, criar um espetáculo para nossos fãs, algo que eles possam se conectar da mesma maneira que os fãs de esportes tradicionais se conectam a Monday Night Football”.

As partidas da Monday Night League já estão definidas, mas Greeley não dispensa a possibilidade de conversar com as equipes da LCS sobre uma flexibilização de agendas no futuro, caso a audiência inicial indique que mudar os jogos de dia, especialmente próximo ao mata-mata, seria melhor.

“Tentamos encontrar um bom equilíbrio entre as partidas super hypadas, como TSM vs TL”, explicou Greeley, “assim como criar uma plataforma para destacar todas as equipes da LCS. A ideia não é pegar os dois melhores jogos da semana e escondê-los na segunda-feira à noite, pois isso também fará com que o final de semana pareça muito chato”.

Uma das principais conclusões das transmissões da Riot em 2016-17, que apresentavam séries melhor de 3 (em contraste com o atual formato de jogo único da liga), transmissões simultâneas e partidas de sexta à noite, foi que algumas equipes e jogadores sentiram que estavam sendo escondidos.

“Ouvimos feedback de profissionais de que foi uma péssima experiência”, disse Greeley. “Se você não estava jogando em um bom time e não estava na transmissão principal, as pessoas não conseguiam assistir você, você não conseguia crescer sua marca, não sentia que estava jogando no grande palco”.

A Riot espera aliviar isso com eventos especiais em torno da Monday Night League e espalhando as partidas para que todas as equipes e jogadores tenham a chance de ser destaque. As novas transmissões da Monday Night League também não terão ingressos à venda. Em vez disso, a Riot tentará realizar uma variedade de eventos com públicos especiais, como uma noite do ensino médio ou uma noite da faculdade.

“Isso cria uma excelente oportunidade para alcançarmos diferentes grupos no ecossistema e criar uma experiência especial para eles também”, apontou Greeley.

DESTAQUE PARA OS TALENTOS DA ACADEMY

A semana competitiva da LCS começará na sexta-feira com uma nova transmissão chamada Academy Rush a partir das 19h (horário de Brasília), com pré-show às 18h30. Quatro partidas da Academy serão jogadas online e simultaneamente, com os casters saltando entre elas. Um jogo da Academy também será adicionado às transmissões da LCS de sábado e domingo, que começarão no horário habitual das 19h e 15h, respectivamente. Cada transmissão terá um pré-show padrão de 30 minutos.

“[A Academy Rush] permitirá que nossos analistas e casters alternem entre quatro jogos simultâneos e realcem os grandes momentos deles e as histórias - coisas que, quando apenas damos aos fãs um bloco de cinco horas de jogos da Academy, eles podem não se envolver muito”, explicou Greeley. “Esperamos poder fazer uma melhor curadoria da experiência de assistir à Academy para torná-la mais relacionável e, com sorte, mais divertida para nossos fãs”.

Essas mudanças vêm após fortes críticas durante a offseason à América do Norte como um todo e à sua falta de desenvolvimento de talentos domésticos. Um dos obstáculos identificados no desenvolvimento de talentos não foi apenas uma grande lacuna entre uma pequena cena amadora e a Academy, mas também sobre animar a mídia e os fãs com os jogos da Academy e as narrativas dos jogadores. De acordo com Greeley, o conceito da Academy Rush é algo em que a Riot pensa há mais de um ano, mas não tinha um lugar para a transmissão.

“Estivemos conversando sobre a Academy e o sistema amador e tentando encontrar maneiras de expandi-los. Isso pareceu um bom ajuste e atingiu alguns de nossos objetivos na criação de uma história melhor em torno da Academy”, disse ele.

Citando as transmissões RedZone da Liga Nacional de Futebol Americano, Greeley disse que o objetivo final é criar um pacote narrativo que, por sua vez, inspire um interesse mais forte nos jogadores da Academy além do grupo existente de fãs da liga, que são principalmente analistas e funcionários da equipe.

NOVO MATA-MATA E QUALIFICAÇÃO PARA O MUNDIAL

Além das mudanças na transmissão, A LCS também vai reestruturar seu formato de mata-mata - os playoffs. Os pontos do campeonato foram eliminados, e as vitórias na etapa da primavera contarão apenas para a qualificação de um time para o Mid-Season Invitational. A fase eliminatória de primavera da LCS seguirá um formato semelhante ao do atual da liga europeia, a LEC, no qual as duas melhores equipes da fase regular se enfrentam para determinar o primeiro finalista.

Ao acabar com os pontos do campeonato, a LCS não terá mais um torneio regional de qualificação para o Campeonato Mundial de League of Legends. Em vez disso, as oito principais equipes da LCS no final da etapa de verão serão colocadas em um mata-mata de eliminação dupla. Este formato será usado para qualificar três equipes da América do Norte para o mundial. O vencedor da grande final será a primeira semente, o perdedor da grande final (e o vencedor da chave do perdedor) será a segunda, e o perdedor da final da chave do perdedor será a terceira.

Segundo Greeley, muitas dessas mudanças ocorreram devido ao baixo impacto da qualificatória regional fora da ideia de coroar a terceira semente da região.

“Realmente queríamos criar esses grandes momentos de final, onde poderíamos terminar o ano como a LCS”, afirmou Greeley. “Um dos grandes objetivos para nós era eliminar a qualificatória regional. O mata-mata de verão é bastante comprido; as duas primeiras rodadas duram quatro dias cada. Queríamos criar algo totalmente diferente para o Mundial. Você verá as melhores equipes jogando com mais frequência”.

* Texto publicado originalmente em inglês no ESPN Esports.