<
>

Counter-Strike bateu recorde de média de jogadores; Dota 2 tem pior número desde 2014

Counter-Strike: Global Offensive e Dota 2 são jogos da Valve. Reprodução

Dois títulos da Valve tiveram um fim de 2019 e início de 2020 bem distintos. Enquanto Counter-Strike: Global Offensive bateu recorde de média de jogadores, Dota 2 teve o pior número de jogadores simultâneos desde 2014. Os números são do SteamCharts.

Começando 2019 com um pico de 684.511 jogadores e uma média de 401.366,9, Counter-Strike viu um aumento expressivo a partir de setembro, quando ultrapassou os 720 mil jogadores e a média de 410.925,6.

Os números só melhoraram com o lançamento da operação Shattered Web, em novembro, quando o pico de jogadores alcançou 758 mil. O sucesso continuou em dezembro, e nos últimos 30 dias o jogo bateu o recorde de média de jogadores, com 472.157,9 e um pico de 777.724 jogadores simultâneos.

Este é o quarto maior pico de jogadores da história do CS:GO, ficando atrás apenas de agosto (819.902) e novembro de 2015 (786.707), ano em que o jogo foi o mais vendido pelo Steam no Brasil, e de janeiro de 2017 (814.616).

Já Dota 2 não teve um ano tão bom. O MOBA começou bem, com 874.888 de pico de jogadores em janeiro, e até alcançou 1.033.925 em março. No entanto, o número oscilou na casa dos 800 e 700 mil entre junho e abril, caindo para 685.165 em dezembro.

A queda também afetou a média de jogadores, que ficou em 383.915,3 nos últimos 30 dias e viu seu menor número desde janeiro de 2014, quando era de 393.860,3.

Vale notar que os números de Dota 2 não foram expressivos nem em agosto — época do The International 9 —, nem entre o fim de novembro e início de dezembro, quando foi lançada a expansão Outlanders com dois novos heróis e diversas mudanças.

Considerado o “filho preferido” de Gabe Newell, co-fundador e presidente da Valve, Dota 2 também é o jogo com a maior premiação nos esportes eletrônicos. No entanto, o jogo parece que precisa dar mais atenção ao que está oferecendo ao público — principalmente em relação a seu principal concorrente, League of Legends, eleito o melhor jogo de esports do ano tanto no Esports Awards quanto no The Game Awards.