<
>

Após estudo, Vasco conclui que é viável investir no esport sem usar dinheiro do futebol

O esport está se tornando realidade no Vasco Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Após estudar o funcionamento do mercado nos últimos oito meses, o Vasco está começando a tirar do papel o projeto voltado aos esportes eletrônicos. Segundo informações obtidas pelo ESPN Esports Brasil, o clube carioca concluiu que é possível investir sem precisar usar receitas voltadas ao futebol.

O primeiro passo do Cruzmaltino, conforme apurou a reportagem, será a criação de uma área exclusiva para o esport dentro do departamento de marketing do clube. Inicialmente, o objetivo desta pasta será viabilizar o projeto, levantando a quantia necessária para a construção da nova divisão sem onerar o clube. Montar um modelo autossustentável era a prioridade do Vasco, que por meio dos estudos conseguiu traçar um planejamento para tal.

O ESPN Esports Brasil apurou também que as primeiras equipes serão reveladas em 2019, mas o Vasco escolherá rigorosamente em quais modalidades fará os investimentos iniciais já que a divisão terá como obrigação se auto-sustentar. O plano é disputar torneios com rentabilidade para o clube

Especulações em torno da entrada do Vasco nos esportes eletrônicos começaram no mês passado, quando o vice-presidente de marketing, Bruno Maia, revelou que a agremiação possui, sim, a vontade de começar a competir no esport a partir da próxima temporada. "Estamos estruturando a forma do Vasco entrar ao longo de 2019", afirmou o executivo no Twitter.

A revelação foi feita no mesmo dia em que o Vasco foi anunciado como um dos cinco clubes brasileiros exclusivos na versão 2019 do simulador de futebol Pro Evolution Soccer (PES). Conforme divulgado pela Konami, o jogo contará também com todos os 20 participantes da Série A do Campeonato Brasileiro.

Nesta quinta-feira (27), o Vasco voltou a ser assunto na comunidade de esport após o jornalista Joel Silva revelar numa rede social que o clube teria assinado uma carta de intenção para participar, a partir da próxima temporada, de uma competição de esport criada especialmente para marcas dos esportes tradicionais. Fontes ligadas a direção do clube confirmaram a informação à reportagem.

A competição em questão é a League of Professional Esports (LPE), criada no mês passado pela companhia de entretenimento japonesa Akatsuki Inc. e que tem como foco os clubes de esportes tradicionais que já estão inseridos nos esports. No evento de apresentação, realizado durante a Gamescom, na Alemanha, os responsáveis pela liga revelaram que a primeira temporada contará com premiação de US$ 500 mil, mas não disseram quais modalidades farão parte da LPE.

O Vasco não é o único clube com intenção de participar da LPE. Outras grandes agremiações ao redor do mundo, como Barcelona, Ajax e Galatasaray, também teriam assinado tal documento.