<
>

VALORANT | Joojina é destaque das melhores jogadas no Game Changers Championship 2023

play
'Acho que não vai ter nenhum time desafiador para a gente, mesmo no Mundial', diz Liquid joojina | BGS 2023 (5:03)

Jogadora do time inclusivo de VALORANT da Team Liquid esteve na BGS 2023 (5:03)

O Game Changers Championship 2023, que reuniu as oito melhores equipes do cenário inclusivo de VALORANT, acabou no último domingo (3) com a noter-americana Shopify Rebellion desbancando o elenco brasileiro da Team Liquid. Apesar da queda verde-amarela na grande final, Leticia “Joojina” fez questão de mostrar o impacto da equipe e protagonizou 3 das 10 melhores jogadas do evento.

A primeira apareceu na 5ª colocação, onde Joojina resolveu a rodada contra a Evil Geniuses na Ascent. Na situação, a brasileira conseguiu um abate e logo em seguida ficou sozinha contra duas jogadoras ao ver Natália “daiki” ser eliminada. A vantagem de números, no entanto, não foi suficiente para parar a jogadora da Cavalaria que anotou o ponto no placar da Liquid vencendo o clutch.

A segunda aparição foi na 3ª colocação, no jogo válido pela final da repescagem contra a G2 Esports. Ficando sozinha contra três jogadoras em uma situação de pós-plant, a brasileira não teve dificuldades em abater as inimigas - que já haviam perdido vida ao longo da rodada.

Por fim, o clutch protagonizado no último mapa da grande final contra a Shopify Rebellion também apareceu. Com uma sheriff roubada das inimigas, Joojina abateu quatro jogadoras com headshots para garantir o round para a Team Liquid.

Além da controladora da Cavalaria, Isabeli “isaa” também apareceu na lista com um 4K insano na Ascent contra a Team SMG em confronto válido pela semifinal da repescagem. Com as quatro participações aparecendo no Top 5 melhores jogadas do mundial inclusivo, Ava “florescent”, da equipe campeã, foi a única que protagonizou uma jogada que ficou acima das brasileiras.

Durante a BGS, em conversa com o ESPN Esports Brasil, Joojina foi incisiva ao analisar o campeonato e afirmar que '”não vai ter nenhum time desafiador pra gente”.

Team Liquid no mundial inclusivo

Enviada para a repescagem após sofrer uma derrota por 2 a 0 pelas mãos da - até então - campeãs mundiais da G2 Gozen, a Team Liquid Brazil mostrou uma trajetória impecável para marcar presença na final. Passando por Evil Geniuses GC, BBL Queens, Team SMG e garantindo a revanche contra a G2 Gozen, o elenco brasileiro perdeu apenas um mapa ao longo da caminhada pela chave inferior.

Encontrando a Shopify Rebellion na grande final, o elenco mostrou resiliência e levou o confronto melhor de cinco (MD5) até o último mapa, Ascent. Lá, não conseguiram aplicar seu ritmo de jogo e viram a equipe norte-americana se sobressair e levar o título mundial nos estúdios da Riot Games Brasil.