<
>

Cyborg fora do UFC: entenda o 'vídeo falso' postado pela brasileira que colocou ponto final nas negociações

play
Cyborg desabafa contra Dana White: 'O UFC não me ajuda' (1:57)

Brasileira fez sua última luta no contrato com o UFC (1:57)

Qualquer um poderia pensar que a relação entre uma lutadora que já foi considerada a maior de todos os tempos e a maior promoção de MMA do mundo seria perfeita.

Bem, não foi. Nem de perto

Cris Cyborg e o UFC nunca se deram bem, e sua passagem de três anos pela companhia terminou na semana passada, quando o presidente Dana White disse que não queria mais saber de Cyborg, e permitiu que ela ouvisse outras propostas.

Que diabos aconteceu? Seria tanta loucura assim assumir que uma revanche entre Cyborg e Amanda Nunes daria muito dinheiro para todos os envolvidos?

Esse foi o principal tópico discutido no programa Ariel & The Bad Guy, que vai ao ar nos Estados Unidos toda semana.


Ariel Helwani: Você viu isso, Chael? Eles tinham que mostrar o clipe de nós dois dizendo que ela estava voltando. Tipo, sério? Quiseram nos fazer parecer mal nessa aí. Eu vou admitir isso. E a propósito, eu só disse isso porque você disse primeiro.

Mas de qualquer forma, esse é um tópico muito complexo. E honestamente, minha cabeça está doendo. Na última semana, eu pensei que Cyborg estava jogando suas cartas muito bem. Pela primeira vez, parecia que Cyborg era uma personagem simpática. Estamos falando que alguém que era vista como vilã em 2011 quando não passou em um exame antidoping. Ela era vista como uma trapaceira. Ninguém gostava dela. E aqui estamos nós, oito anos depois, e ela é vista como uma figura simpática.

Muitas pessoas estão dizendo: 'Ah, você está mentindo sobre ela. Você não está dizendo a verdade. Você está sendo hipócrita'. E então ela divulga um vídeo de uma conversa dela com Dana White e nós descobrimos que ela manipulou o vídeo, que inventou as legendas? É sério? Você o tem na palma da sua mão. As pessoas estão com você, e você faz isso? Não havia necessidade. O que ela estava pensando?

Este é um dos maiores equívocos de todos os tempos. E agora, você permite que o presidente do UFC saia e essencialmente reduza seu valor de mercado. Os fãs estavam do lado dela e tudo mudou de novo. O relacionamento termina assim porque foi uma espécie de casamento forçado e desconfortável desde o começo e, francamente, eu não quero mais saber disso.

Chael Sonnen: Ariel, eu te acompanhei durante toda a sua fala, menos o fim, quando você diz que havia problemas desde o começo. Eles queriam muito assinar com ela.

Isso me lembra da história de que Lorenzo Fertitta [um dos sócios do UFC] dava cheques para ela desde o tempo de Invicta. Eu não sei se você conhece essa história - ele fazia os cheques para se certificar de que Cyborg continuaria lutando. Shannon Knapp, do Invicta, ajudou a criar uma divisão para que eles pudessem trazer Cyborg, especificamente, para o UFC. Ou seja, eles queriam contar com ela.

Agora vamos voltar uma semana. Ela estava na condição perfeita. Existe respeito neste esporte, e todo mundo sabe disso. Eles tentam jogar sob as mesmas regras. Deixe-me dar um exemplo: você deixar o seu contrato terminar, fazer a sua última luta sem ter outro contrato engatilhado, não é o que a promoção quer - Dana White não quer isso.

Isso muda as negociações. Também muda o que você vai fazer a seguir. Olha, Cyborg, vamos colocá-la aqui contra Felicia Spencer. Se você vencer, fica difícil anunciar uma revanche contra Amanda Nunes sem que você tenha um novo contrato assinaldo ... Cyborg fez isso, e venceu. Eles queriam que ela lutasse contra Amanda Nunes.

Ariel, ela tinha tudo. E eu também não sei o que estavam pensando quando soltaram o vídeo. Não sei se eles achavam que era inteligente. Não sei se o que impulsionou essa decisão foi o fato de Dana dizer que ela não queria lutar contra a Amanda. Eu não acho que Cyborg tramou isso sozinha. Eu acho que foi a equipe dela. Foi um erro gigantesco.

Helwani: É uma reviravolta muito infeliz. E você sabe o que realmente está me deixando triste com tudo isso? Poderia ter sido muito melhor. Poderia ter sido uma grande luta, uma grande revanche. Poderia ter sido ótimo. Tipo, ela poderia ter sido uma das caras do UFC. Eu realmente acredito nisso. E agora temos que ouvir esta narrativa que ela não queria a revanche, que ela não queria o novo contrato. Isso é tudo bobagem. Eles vacilaram no final, e eu não culpo o UFC por não querer fazer negócios com um time que faz algo desse tipo. Ela jogou bem até esse ponto. Mas não dá para colocar vídeos falsos na internet - especialmente falando mal do chefe.

Sonnen: Certo.

Helwani: Sim...

Sonnen: Tudo estava indo muito bem! Tudo estava indo muito bem! Ela está livre no mercado agora. Eles queriam que ela lutasse pelo cinturão... É uma pena muito grande.

Helwani: Ela tinha tudo que queria, e então faz esse vídeo fake? Ah, por favor, né...