<
>

Milena Bemfica revela traição de Jean, dá detalhes da briga e diz já o ter perdoado: 'Não pago mal com o mal'

A esposa do goleiro Jean, Milena Bemfica, abriu o jogo onze dias após ser agredida pelo atleta do São Paulo. Em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, a mulher contou detalhes da briga, disse já ter perdoado o jogador e revelou que a vida do casal desmoronou após descobrir que estava sendo traída.

A primeira entrevista de Milena aconteceu em Salvador, terra natal dela e de Jean, onde os dois começaram o namoro há seis anos.

Apesar da agressão, ela afirma que perdoou o goleiro. "Já perdoei ele. Eu sou cristã, então não pago mal com o mal", explicou.

Na entrevista, Milena revelou um fato que ainda não havia sido noticiado. Segundo ela, a vida do casal se transformou em um inferno após a descoberta de uma traição.

"Ele (Jean) sempre mostrou ser um menino muito tranquilo, tudo perfeito... até eu descobrir a traição. Ele já me tratava mal, não dava muita atenção e nem muita assistência para a gente (à ela e às filhas). Ele alegava que estava confuso em relação a tudo", disse.

Milena falou à reportagem do Fantástico que Jean está com uma amante há um mês e que a viagem para a Disney, nos Estados Unidos, só não foi cancelada porque o casal queria realizar o sonho das filhas.

"Umas duas semanas antes (da viagem para Orlando) eu mandei ele decidir: ou ele ficava em casa e começava tudo do zero, ou ele saía. E ele saiu. Nós fomos separados para a viagem, com a intenção de realizar o sonho das nossas filhas, ficando juntos ou não".

Milena detalhou como foram os dias na Disney. "A gente tinha umas discussões, porque nós (Milena e as filhas) íamos para os parques e ele ficava muito disperso, o tempo todo no celular. No terceiro dia, nós dormimos juntos, e tivemos relação", contou.

As agressões aconteceram no sétimo dia do casal na Disney. Milena diz que naquela manhã recebeu uma mensagem anônima e que a amante de Jean tinha postado uma foto em que ele também aparecia.

"Falei para ele: 'olha, Jean, a única coisa que eu quero é respeito, mande ela apagar essa foto, porque, enquanto a gente estiver como família, nós somos uma família'. Ele falou 'tá bom'. E eu acredito que ele tenha mandado ela tirar a foto".

Milena contou que Jean foi fazer compras e voltou de noite ao quarto do hotel horas antes do início das agressões.

"Ele voltou estressado. Comprou uma caixa de cerveja e botou para gelar. Eu pedi para conversarmos, e ele não queria. Aí eu deitei para dormir. Quando foi 3h30, 4h da manhã, ele veio me procurar. E aí nós tivemos relação novamente. No final, ele chegou para mim e falou 'não acho que vamos voltar'. Eu falei 'é só questão de tempo'. Ele disse que eu era louca e que não queria nada comigo. Eu falei 'se você não quer nada comigo porque veio me procurar?'. Ele disse que não foi me procurar, que eu estava louca", detalhou.

Foi neste momento que Milena ameaçou mandar uma mensagem para a amante do marido.

'Vou dizer que tivemos relações todos os dias', disse Milena a Jean, segundo ela. "Ele queria pegar o tablet da minha mão para eu não mandar a mensagem. Aí ele já veio me enforcando e eu dei uma mordida no dedo dele. Falei para me soltar, ele então me deu os socos no rosto", explicou.

A reação de Milena veio com uma chapinha de alisar o cabelo. "Bati com tanta força que a prancha quebrou, e ele saiu correndo. Joguei a prancha novamente nele e aí a lâmina que estava quebrada causou o corte na perna dele. Quando isso aconteceu, ele veio para cima com tudo".

Foram oito socos no rosto de Milena, e as duas filhas, de três e cinco anos, presenciaram tudo.

"Quando elas chegaram perto dele, ele foi segurar elas e aí foi a hora que eu consegui entrar no banheiro e me trancar", disse.

Jean foi solto após pagar fiança e voltou ao Brasil. Mas a justiça americana exigiu que o goleiro não tenha nenhum tipo de contato com Milena, nem se ela quiser.

No final da entrevista ao Fantástico, transmitida neste domingo, Milena disse que Jean nunca tinha sido violento e que ainda não sabe se vai usar a Lei Maria da Penha para denunciá-lo no Brasil. O que ela quer, neste momento, é a separação imediata.

"Eu realmente ainda estou um pouco perdida. Estou falando com o meu advogado para fazer o que de melhor for para ambas as partes. Eu vou recomeçar, e que ele consiga recomeçar do jeito dele, tendo a cabeça no lugar, nunca mais errando dessa forma", encerrou.

Entenda o caso

Acusado de agressão pela esposa, Jean foi detido pela polícia de Orlando, nos Estados Unidos, na manhã da última quarta-feira (18). A ficha do atleta foi divulgada pelo Departamento de Correções do Condado de Orange, na Flórida.

De acordo com as informações da ficha, Jean foi detido às 7h27 (horário de Orlando) e pré-sentenciado por violência doméstica. Conforme a lei dos Estados Unidos, o atleta conta com o pressuposto de inocência.

As acusações de Milena Bemfica ocorreram na madrugada de quarta-feira, por meio de publicações no Instagram. Ela divulgou vídeos mostrando ferimentos no rosto e pedindo ajuda: "Eu estou aqui, em Orlando, e olha o que Jean acabou de fazer comigo. Alguém me ajude! Jean acabou de me bater. Gente, socorro!".

Jean rebateu as publicações com uma mensagem privada à esposa: "Parabéns. Terminou com a minha carreira. E suas filhas vão passar fome", teria escrito o jogador.

Nos EUA, o goleiro deu a sua versão da briga com a esposa, e as filhas do casal disseram à polícia americana que viram o pai dar socos na mãe.

Após a repercussão do caso, o São Paulo decidiu rescindir o contrato do goleiro.