<
>

Tribunal confirma exclusão de 10 anos de clube da Albânia por manipular resultados

Skenderbeu foi suspenso por dez anos por manipulação de resultados Getty Images

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) rejeitou o recurso do Skenderbeu, da Albânia, contra a punição imposta pela UEFA que o excluiu de todas as competições da entidade pelos próximos dez anos por manipulação de resultados, além de lhe impor uma multa de 1 milhão de euros.

A UEFA puniu o Skenderbeu no final de março de 2018, e o clube recorreu dois meses depois à CAS, que realizou uma audiência com as partes em 16 de abril deste ano e anunciou nesta sexta-feira sua decisão.

Para a CAS, com base nas evidências disponíveis, o clube é responsável por manipulações de resultados e a decisão do órgão de Controle, Ética e Disciplina da Uefa foi "proporcional e justificada", por isso o recurso não foi aceito.

A UEFA elogiou nesta sexta-feira decisão da CAS, que, para o tribunal, "confirma a confiabilidade do sistema de detecção de fraude para identificar condutas anormais em apostas em jogos de clubes em competições domésticas e europeias".

"Com esta decisão, a CAS apoia os esforços da UEFA para proteger as competições das manipulações e demonstra a confiança da corte no sistema da UEFA como ferramenta para garantir sua integridade", destacou a UEFA em comunicado.

Em fevereiro de 2018, a UEFA denunciou que seus inspetores disciplinares que investigavam o possível envolvimento do Skenderbeu em manipulações tinham recebido ameaças de morte anônimas, "que presumivelmente tentavam intimidá-los e impedir que fizessem seu trabalho". A entidade já tinha punido pelo mesmo motivo na temporada passada o Skenderbeu, seis vezes campeão da Albânia.