<
>

Aldo explica contrato com o UFC e revela como quer construir carreira no boxe

play
EXCLUSIVO: Aldo revela vontade de lutar boxe após deixar UFC e não quer mordomias: 'Começar por baixo' (2:08)

Lutador tem mais duas lutas no contrato - uma delas no dia 11 de maio contra Volkanovski - e depois quer lutar boxe (2:08)

José Aldo parece decidido: quer mesmo fazer sua carreira no boxe.

O brasileiro que reinou por mais tempo na categoria dos pesos pena do UFC deixou claro que já está até ouvindo propostas para mudar de esporte. E a mudança pode ser mesmo rápida. Em conversa exclusiva com o ESPN.com.br, o ex-campeão deu mais detalhes sobre como é a situação atual de seu contrato com o Ultimate e até já projetou como seria sua carreira na nova modalidade.

“Meu plano agora é lutar contra o Alexander Volkanovski, dia 11 de maio. Depois vai faltar mais uma lutinha só no contrato e vou fazer. Já tenho outra coisa em mente, que é o mundo do boxe”, disse.

“Eu quero me testar. Não quero fazer alguma uma luta (específica), desafiar alguém assim. Eu queria começar de baixo, me testar mesmo, me ranquear e quem sabe um dia disputar um título mundial. Pelo fato do nome que já tenho, eu já entro bem na frente de quem está começando”, complementa.

Como o brasileiro explica, ele tem mais duas lutas no contrato. Mas a situação pode não ser tão simples. José Aldo e o treinador Dede Pederneiras já deixaram claro o desejo de retomar o cinturão dos pesos penas na última luta do acordo. Para isso, porém, o lutador acredita que terá que ceder e acabar aumentando o acordo com o UFC. Ele fala até em uma cláusula de renovação em caso de conquista de título.

“Tem né (uma cláusula de renovação). Eles nunca vão me deixar lutar por um título sem uma relação de contrato, sem que eu esteja amarrado”, diz.

Mas o tom da voz não é de desânimo. Pelo contrário: Aldo não descarta a possibilidade de renovar o contrato. Desde que tenha algumas exigências atendidas pelo UFC. E uma delas é justamente ser liberado para fazer lutas de boxe.

“Tudo é uma negociação, a gente está aberto as propostas, então a gente senta, conversa e vê qual o melhor caminho. Não vejo problema nenhum (em renovar com o UFC se puder lutar boxe). Não penso em lutar (MMA) em outro evento que não seja o Ultimate”, diz.

José Aldo tem 32 anos, idade que ele acredita ser suficiente para começar a carreira no novo esporte e construí-la do jeito que ele imagina. Mas também uma idade para deixá-lo com uma pulga atrás da orelha na hora de falar sobre o assunto. Não é hora de fazer um movimento muito arriscado financeiramente.

“(Tenho ouvido) Propostas já do boxe. Eu já tinha conversando com eles, já tinha sentado bem antes, mas que eu não tive uma liberação do Ultimate na época e eu não pude fazer isso. Como estou próximo de fim de contrato a gente já conversa de novo. Mas eu quero ver em papel, quero ver real mesmo, porque não posso dar um tiro errado. Quero ter tudo certinho, sentar com o Dedé, quero ver estudar as melhores propostas”, diz.

EXCLUSIVO: José Aldo fala sobre Dana White e fala em 'pulguinha atrás da orelha' por luta que não teve no UFC