<
>

Red Bull Bragantino: Entenda como o novo time paulista irá funcionar

play
Libertadores em 'três ou quatro anos': Presidente do Bragantino revela planos para próximas temporadas (0:50)

Marquinho Chedid falou sobre o que espera da parceria com a Red Bull (0:50)

Nesta terça-feira, o Red Bull Bragantino organizou evento em São Paulo para explicar como funcionará o novo clube.

Ele foi formado a partir da fusão do Red Bull Brasil, que foi representado pelo CEO Thiago Scuro, e pelo Bragantino, que teve o presidente Marquinhos Chedid como homem de frente.

A estreia oficial da equipe será já nesta sexta-feira, contra o Brasil-RS, em Pelotas, às 19h15 (de Brasília), pela 1ª rodada da Série B.

Na coletiva da capital paulista, foram respondidas várias dúvidas sobre como a agremiação vai se organizar.

Veja os principais pontos:

O QUE É O RB BRAGANTINO?

O departamento de futebol do Bragantino foi integralmente assumido pela Red Bull, que passará a tomar as decisões sobre o tema, assumindo também os custos.

Inicialmente, a equipe disputará a Série B apenas com nome Bragantino. A partir de 2020, ela passará a se chamar Red Bull Bragantino, sofrendo algumas modificações.

"Nosso acordo prevê um compromisso para fazer investimentos em uma equipe forte e competitiva, em uma estrutura de cada vez mais alto nível e que possa fazer de Bragança Paulista e região nosso centro de investimento", explicou Thiago Scuro.

A Red Bull não revelou o valor que será investido na parceria.

ESCUDO E NOME

Scuro assegurou que foi firmado compromisso para que o nome "Bragantino" seja sempre preservado, havendo apenas a adição da marca Red Bull à denominação da equipe.

Com isso, o distintivo do clube será modificado a partir de 2020, para que haja a inserção da marca de energéticos no desenho do escudo.

"O escudo vai ter algumas mudanças para incorporação da Red Bull. É algo normal no futebol brasileiro, o Athletico-PR fez recentemente, e é um processo que vamos estudar até o final do ano", salientou Scuro.

Ademais, também foi acertado que o clube não sairá de Bragança Paulista, e que os uniformes seguirão sendo nas cores preto e branco, tradicionais do "Massa Bruta".

A nova fornecedora do clube passa a ser a Nike, que era parceira do Red Bull Brasil. Com isso, se encerra o contrato entre Bragantino e a Ícone.

Outro acordo é o de não mudar o nome do estádio Nabi Abi Chedid.

"Queremos respeitar a tradição que o Bragantino construiu no futebol brasileiro, e a expectativa é de construir uma nova história juntos, retomando, através do Bragantino, a glória do futebol do interior e as glórias que o Bragantino teve no passado", afirmou o CEO.

QUEM SERÃO OS ATLETAS? E O TÉCNICO?

De acordo com Thiago Scuro, os jogadores a serem utilizados na Série B serão uma mistura dos atletas do Bragantino e do Red Bull Brasil.

Do time de Bragança, ficaram nomes como o meia Vitinho e o atacante Matheus Peixoto, por exemplo. A eles, serão somados atletas como o atacante Osman e o zagueiro Léo Ortiz, que foram destaques do Paulistão pelo Red Bull Brasil.

A comissão técnica, por sua vez, fica a cargo de Antônio Carlos Zago, eleito o melhor técnico do último Campeonato Paulista pelo Red Bull Brasil.

Nesta terça-feira, ele assinará um contrato até 2020 com o RB Bragantino.

DOIS TIMES?

De acordo com Thiago Scuro, no momento a Red Bull irá bancar tanto o Red Bull Brasil, que está disputando os Campeonatos Paulista de base, quando o Bragantino, que está na Série B.

Em 2020, porém, a equipe terá que tomar decisões, já que Red Bull Brasil e Bragantino não podem estar na mesma divisão do Paulistão, de acordo com as regras da Fifa. Por isso, o futebol profissional do Red Bull Brasil deve ser desativado, sobrando apenas o Bragantino.

Já em 2019, o Red Bull Brasil não disputará a Copa Paulista, competição organizada no segundo semestre pela FPF para equipes sem divisão nacional.