<
>

Stefani faz história e alcança nono lugar do ranking mundial de duplas: “Grande conquista”

Luisa Stefani segue fazendo história no tênis brasileiro. A atleta subiu duas posições no ranking mundial da WTA e agora aparece como nona colocada, tornando-se a primeira mulher brasileira a entrar no top 10 da lista.

Mesmo sem jogar desde o US Open, a medalhista olímpica tem conseguido subir algumas posições no ranking e agora soma 4580 pontos. Por conta da pandemia, houve descontos no WTA Finals e no WTA Elite Trophy de 2019.

“Top 10 sempre foi uma meta pra mim e é uma grande conquista alcançá-lo. Pena que não estou jogando no momento, mas mesmo assim é um grande marco na minha carreira. Estou comemorando as pequenas vitórias ultimamente durante minha recuperação então vou adicionar essa na lista também. Um lembrete dos ótimos resultados e boas lembranças que tive na quadra esse ano”, disse Luisa.

Stefani abandonou a semifinal do US Open depois de ter sofrido uma lesão no joelho direito. A paulista de 24 anos passou por cirurgia dia 27 de setembro e tem previsão de retorno às competições no meio do ano que vem.

“A recuperação até agora está progredindo super bem e dentro do cronograma que minha equipe médica passou. Não tem sido um processo fácil. É trabalho duro na fisio, cansativo, dolorido, às vezes chato, e tem dias que o progresso não é tão nítido, então é importante manter o otimismo principalmente nesses dias duros. Por outro lado, cada melhora, exercício novo, e passinho dado é uma grande vitória. Traz um sentimento de conquista e de estar um dia mais perto de voltar a competir. Tem sido um momento de muitos aprendizados,” acrescentou Luisa.

A atualização desta semana também trouxe boas notícias para outras brasileiras. Beatriz Haddad Maia voltou a figurar dentro do top 90 e agora é a número 85. Laura Pigossi, bronze em Tóquio ao lado de Luísa, está na 271ª colocação. Já Carol Meligeni ocupa o 281º lugar.

Antes de Luísa

Em 1959, Maria Esther Bueno foi a primeira brasileira a fazer parte do top 10 e chegou a ser a número 1, mas na época o ranking da WTA ainda não existia e o sistema era diferente.

Os rankings foram criados em 1973 para os homens e dois anos depois para as mulheres. Desde então, outros cinco brasileiros representaram o país no top 10.

Em 2000, no simples, Gustavo Kuerten atingiu a marca. Nas duplas, Marcelo Melo foi líder em 2015 e Bruno Soares chegou a ser o segundo em 2013. Em 1983, Cássio Motta ocupou a quarta posição e Carlos Kirmayr, no mesmo ano, apareceu em sexto.