<
>

Bruno Soares critica 'show de horrores' de torneio de Djokovic: 'Irresponsabilidade'

play
Djokovic desafia LeBron James para 1 x 1 e mostra todas suas habilidades no basquete; veja (0:10)

Astro do tênis publicou vídeo em seu Twitter e disse estar pronto para encarar o craque da NBA - via @djokernole (0:10)

O tenista brasileiro Bruno Soares criticou o Adria Tour, torneio organizado por Novak Djokovic, que contou com a presença de públco aglomerado, além de ignorar outras medidas restritivas no combate ao coronavírus.

"O resumo para mim disso aí é "Show de horrores". Irresponsabilidade enorme, imaturidade gigante. Eu acho que eles foram displicentes e totalmente... até me ajudem porque nem sei a palavra... Numa situação mundial que, por melhor que você esteja, nem que seja no Pólo Norte, com nenhum caso, você não vai sair fazendo festa, show de música, aglomeração e postando no Instagram. O mínimo de respeito com tudo que está acontecendo pelo mundo. Show de horror. Quando o Nick Kyrgios dá sermão é que o bicho pegou mesmo", disse Soares, ao globoesporte.com.

O brasileiro ainda acredita que a atitude de Djokovic pode afetar a imagem do tênis.

"Eu acho que pode afetar sim. Esse evento deles, apesar de ter sido uma coisa completamente diferente do que vai ser realizado nos Estados Unidos, está causando um pouco de pânico geral. A gente viu, todo mundo pôde acompanhar, que esse evento foi conduzido com uma irresponsabilidade absurda. A gente está vendo outros eventos acontecendo, a gente já teve na Alemanha, alguns outros lugares, do (Patrick) Mouratoglou agora, sendo feito sem público, com protocolo muito diferente do que foi feito no Adria Tour. Mas, sem dúvida nenhuma pode causar uma crise, digamos, assim entre a realização dos eventos. Eu espero que não porque o protocolo é mil vezes diferente. Mas, realmente pode afetar sim".

Depois de participarem do torneio Adria Tour, organizado por Novak Djokovic, os tenistas Grigor Dimitrov e Borna Coric foram diagnosticados com COVID-19. Além deles, o técnico do sérvio, Christian Groh, e seu preparador físico, Marko Paniki, também testaram positivo para a doença. Diante deste cenário, segundo o jornal croata SportKlub, o atual número 1 do mundo fará exames para o novo coronavírus assim que voltar a Belgrado, na Sérvia.

Idealizada por Djokovic para preencher o espaço deixado pelo Circuito Mundial da ATP, que foi suspenso por conta da pandemia, a competição contribuiu para intensificar a onda de casos da doença no meio do tênis. A primeira etapa aconteceu em Belgrado e a segunda em Zadar, na Croácia, mas a final foi cancelada após a confirmação dos infectados pela COVID-19.

Dimitrov anunciou o diagnostico positivo no último domingo. Um dia antes, o tenista havia enfrentado Coric pelo Adria Tour. Nesta segunda, o croata também revelou estar contaminado.

O torneio tem sido bastante criticado em função da ausência de medidas preventivas contra o coronavírus. Torcedores sem máscara marcam presença nas arquibancadas e os atletas se cumprimentam antes e depois dos jogos. Além disso, após a etapa inicial, Djokovic, Dimitrov, Alexander Zverev e Dominic Thiem compareceram a uma festa em Belgrado.