<
>

Olimpíadas: Após prata do vôlei, Camila Brait anuncia aposentadoria da seleção aos 32 anos

play
Olimpíadas: Brasil é derrotado pelos Estados Unidos por 3 sets a 0, mas é prata no vôlei feminino; veja (1:02)

Seleção brasileira perdeu a decisão, mas ficou com a medalha de prata em Tóquio (1:02)

A líbero Camila Brait não irá jogar mais pela seleção brasileira de vôlei feminino. O anúncio foi feito minutos depois do Brasil ser derrotado por 3 sets a 0 (25-21, 25-20 e 25-14) e ficar com a prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A Olimpíada no Japão foi a 1ª da carreira da líbero de 32 anos, que disse ter "outros planos" para a carreira e estes não envolvem jogar pela seleção.

Clique aqui para ver o Quadro de Medalhas das Olimpíadas atualizado e siga o fim dos Jogos de Tóquio em TEMPO REAL!

"Não vou mais jogar pela seleção. Todo mundo já sabia, eu já havia avisado as meninas. Para mim foi muito especial ter ficado aqui durante todo esse tempo, ter voltado. Mas ano que vem eu não volto. Dessa vez é de verdade", afirmou a líbero ao GloboEsporte.

Camila se refere à 2016 quando foi cortada das Olimpíadas no Rio de Janeiro e anunciou sua aposentadoria, mas foi convencida a voltar por Zé Roberto. Dessa vez, porém, "é para valer". Brait também disse estar emocionada com a prata e brincou com uma situação envolvendo sua filha Alice.

"Só Deus sabe o que essa prata significa para mim. Minha primeira e última Olimpíada. Pelo menos eu sou medalhista olímpica. Minha filha pediu tanto ontem a prata e eu falei "não, filha!". Misericórdia", finalizou.