<
>

Olimpíadas: Brasil sofre no fim, mas vence a Alemanha em Yokohama com hat-trick de Richarlison

play
Richarlison faz hat-trick em 30 minutos, Paulinho resolve no fim, e Brasil estreia nas Olimpíadas com 4 a 2 sobre a Alemanha (0:59)

Brasil chegou a abrir 3 a 0, levou dois gols, mas garantiu vitória no fim (0:59)

Teve sufoco desnecessário no fim, mas a seleção brasileira masculina não poderia ter pensado em uma estreia melhor na busca pela segunda medalha de ouro olímpica: com vitória. Jogando no Estádio Internacional de Yokohama, o Brasil bateu a Alemanha por 4 a 2, nesta quinta-feira (22), e largou com o pé direito nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O grande destaque do time brasileiro foi Richarlison, que marcou três vezes e comandou o triunfo do time de André Jardine - Paulinho fez o outro. Nadiem Amiri e Ragnar Ache descontaram para os alemães.

O triunfo na estreia fez justiça ao início da equipe brasileira, que só pode ser resumido como avassalador. Buscando o ataque, o time atual campeão olímpico amassou o adversário desde os primeiros minutos. Demorou até para a Alemanha conseguir passar do meio de campo em uma jogada construída.

A pressão fez efeito logo aos 6 minutos. Após receber ótimo lançamento de Antony, Richarlison ajeitou o corpo e bateu cruzado. O goleiro Müller ainda conseguiu fazer a defesa. No rebote, o camisa 10 encheu o pé para estufar as redes, abrindo o placar.

Tirar o pé após sair na frente? Não com o Brasil.

Minutos após perder uma chance cara a cara com Müller, Richarlison mostrou oportunismo e cabeceou para o gol após cruzamento com carinho e afeto de Guilherme Arana na esquerda da área, aos 21 minutos.

Impossível em campo, Richarlison voltou a balançar as redes aos 29. Atento ao passe de Matheus Cunha, o camisa 10 do Brasil contou com o vacilo do zagueiro Pieper, que esqueceu o 'manual do bom defensor' e marcou correndo de costas. O Pombo não perdoou: tapa na bola com curva, tirando do goleiro Müller.

A seleção masculina ainda poderia ter chegado ao quarto gol nos acréscimos, quando o juiz marcou toque de mão de Henrichs na grande área. Na cobrança, o goleiro pegou a batida de Matheus Cunha.

Com as mudanças na segunda etapa feitas pelo técnico Stefan Kuntz, a Alemanha conseguiu conter o ímpeto brasileiro e 'esfriar' o jogo.

Mais organizado, o time europeu chegou ao gol com Nadiem Amiri, que aproveitou a batida da bola na grama para surpreender o goleiro Santos.

Acumulando chances perdidas, o Brasil ainda passou sufoco após a Alemanha consegui chegar ao segundo gol com Ache, que apareceu nas costas de Diego Carlos em bola aérea aos 38 do segundo tempo.

Já nos acréscimos, Bruno Guimarães achou lançamento primoroso para Paulinho no ataque. Ele cortou e bateu forte, marcando o gol do alívio para o Brasil.

Situação no campeonato

Com a vitória diante da Alemanha na estreia, o Brasil é líder do grupo D, empatado em pontos com a Costa do Marfim, mas superando o time africano pelo saldo de gols.

Já a Alemanha é a lanterna da chave.

O cara: Richarlison

Os Jogos Olímpicos começaram alucinantes para Richarlison. Camisa 10 do Brasil, o atacante marcou três gols na vitória diante da Alemanha e comandou o time em Yokohama. Intenso e participativo, procurou tabelas com Antony e Matheus Cunha, e será motivo de pesadelo para os zagueiros alemães por muito tempo.

“É uma sensação que não tem como explicar, meu primeiro hat-trick, ainda mais com essa camisa. Estou muito feliz, um sonho realizado. Quando pedi a liberação no Everton foi para isso, honrar a camisa. Espero continuar assim, hoje vai ser uma noite inesquecível, jamais vou esquecer. Agora é comemorar bastante, uma noite importante para nós”, disse o camisa 10 do Brasil em entrevista à TV Globo.

Foi mal: Amos Pieper

Entre toda a defesa alemã que sofreu com o ataque brasileiro no Japão, ninguém passou mais sufoco do que Amos Pieper. O jovem do modesto Arminia Bielefeld teve extrema dificuldade quando precisou marcar (sem conseguir) as investidas de Richarlison, Matheus Cunha, Arana e Claudinho.

Ainda recebeu um cartão amarelo no primeiro tempo da partida e não voltou para a segunda etapa.

Próximos jogos

Após o jogo desta quinta-feira, o Brasil volta a campo no domingo (25), às 5h30 (de Brasília) para enfrentar a Costa do Marfim, em confronto que vale a liderança da chave.

Já a Alemanha entra em campo no mesmo dia, mas às 8h30 (de Brasília), diante da Arábia Saudita.

FICHA TÉCNICA

Brasil 4 x 2 Alemanha

GOLS: Richarlison (7', 22', 30') e Paulinho (90'+5') para o Brasil; Nadiem Amiri (57')e Ragnar Ache (84') para a Alemanha

BRASIL: Santos; Daniel Alves, Nino, Diego Carlos e Guilherme Arana; Douglas Luiz, Bruno Guimarães, Claudinho (Malcom), Antony (Paulinho)e Richarlison (Reinier); Matheus Cunha. TÉCNICO: André Jardine

ALEMANHA: Müller; Henrichs, Pieper (Torunarigha), Uduokhai e Raum; Maier, Arnold, Amiri e Stach (Schlotterbeck); Richter (Ache) e Kruse (Löwen). TÉCNICO: Stefan Kuntz