<
>

Bernardinho alega problemas pessoais e pede demissão da seleção francesa de vôlei

play
Richarlison alfineta críticos e dispara: 'Não estou na seleção porque fico de gracinha ou brinco com meus companheiros' (0:43)

Jogador concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (21) (0:43)

Técnico brasileiro estava no cargo desde abril de 2021


O brasileiro Bernardinho, considerado um dos melhores técnicos de vôlei do mundo, pediu demissão do cargo da seleção masculina da França, atual campeã olímpica.

Bernardo Rezende aceitou, em abril de 2021, assumir o posto do técnico Laurent Tillie, que comandou a equipe francesa durante nove anos até a conquista do ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Com a Seleção Brasileira masculina, o treinador foi duas vezes campeão olímpico (2004 e 2016) e tricampeão mundial (2002, 2006 e 2010).

Apenas sete meses após o início do trabalho que deveria prosseguir até Paris-2024, Bernardinho apresentou o pedido de demissão, aceito pela federação francesa devido a "problemas pessoais que não permitem dedicar-se mais ao time”.

"É uma das decisões mais difíceis e dolorosas de toda a minha carreira. Estou muito triste porque amo esta equipe da França, o grupo, os jogadores, a comissão técnica que construímos. Estou muito agradecido pela confiança que a federação me deu ao longo do ano", explicou o treinador de 62 anos.

"Mas eu tenho que escolher isto, não há outras opções possíveis para minha família, que continua sendo prioridade", concluiu.