<
>

COI recomenda exclusão de atletas e árbitros de Rússia e Belarus de todos os eventos esportivos

play
Equipe de esgrima da Ucrânia se nega a enfrentar Rússia e abandona disputa na Copa do Mundo (0:41)

Via Pierre Souza, atleta do Pinheiros (0:41)

Decisão do COI de excluir Rússia e Belarus foi publicada nesta segunda-feira (28) pelo órgão que comanda os esportes olímpicos


O COI (Comitê Olímpico Internacional) recomendou nesta segunda-feira (28) que atletas e árbitros de Rússia e Belarus sejam desconvidados e/ou excluídos de todos os eventos esportivos.

De acordo com a organização, a decisão foi tomada por causa da operação militar iniciada pela Rússia contra a Ucrânia, na semana passada, e pelo apoio dado por Belarus para movimentação de tropas russas.

Além disso, o COI pediu para que não sejam marcados eventos esportivos em Rússia e Belarus a partir de 25 de fevereiro de 2022.

No caso de eventos que já estão em curso e contam com atletas russos e belarussos, o Comitê pediu para que eles possam competir, mas sob bandeiras neutras.

"O COI pede urgentemente às Federações Esportivas Internacionais e organizadores de eventos esportivos pelo mundo que façam tudo o que estiver ao alcance para garantir que nenhum atleta ou árbitro de Rússia e Belarus seja autorizado a competir sob os nomes de Rússia e Belarus", escreveu.

"Russos e belarussos, sejam eles indivíduos ou equipes, devem ser apenas aceitos como atletas neutros ou times neutros. Nenhum símbolo nacional, cor, bandeira ou hino deve ser exibido", completou.

Por fim, o COI comunicou que tudo já passa a valer para os Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022, que vão de 4 a 13 de março.