<
>

Em ação contra o racismo, Brasil usa uniforme preto pela primeira vez na história

Uniforme preto do Brasil faz parte de ação da CBF contra o racismo no futebol Joilson Marconne

Pela primeira vez em sua história, a seleção brasileira vai jogar com uma camisa preta. A equipe comandada pelo interino Ramon Menezes encara Guiné em amistoso que será realizado neste sábado (17), às 16h30 (de Brasília), em Barcelona, na Espanha.

O uniforme que o Brasil vai vestir faz parte de uma série de ações da CBF contra o racismo.

A camisa preta será usada somente no primeiro tempo do amistoso. Na volta do intervalo, os jogadores vão usar a tradicional amarelinha, que também terá uma alusão ao combate ao racismo.

As ações ganharam força no Brasil depois que Vinicius Jr. foi alvo de atos racistas da Espanha. O caso mais recente aconteceu na partida do Real Madrid contra o Valencia na última rodada da LaLiga.

“Desde o primeiro dia do meu mandato, essa questão é prioritária. Fizemos um seminário para tratar do tema, criamos um grupo de trabalho com 60 pessoas que se reúnem periodicamente para avançar em discussões e propostas”, disse Ednaldo Rodrigues, presidente da entidade.

“Somos a única federação de futebol do mundo que criou um dispositivo que prevê a perda de pontos por causa de atos de racismo. Isso está no texto do Registro Geral de Competições da CBF'', completou o dirigente.

Depois do compromisso deste sábado, o Brasil enfrenta Senegal na próxima terça-feira (20), às 16h (de Brasília), no Estádio José Alvalade, do Sporting, em Lisboa.