<
>

ESPN Bola de Prata Sportingbet: Palmeiras desbanca São Paulo após 17 anos e toma liderança histórica; veja ranking

Palmeiras desbancou o São Paulo após 17 anos e agora é o novo líder geral do Prêmio ESPN Bola de Prata Fotos: Gustavo Motta/Gazeta Press e Ciete Silvério/saopaulofc.net / Montagem: ESPN

Campeão do Brasileirão mais uma vez, o Palmeiras também faz estragos no Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet. Com as oito honrarias ganhas em 2023, o clube alviverde desbancou o rival São Paulo e assumiu sozinho, e com sobras, a liderança do ranking geral da honraria que existe desde 1970.

É muita coisa.

Agora, o Palmeiras soma 74 troféus do Bola de Prata (veja abaixo a quantidade por categoria) contra 67 de São Paulo e Atlético-MG, que igualou o time tricolor paulista em quantidade na edição entregue nessa quinta-feira (7) - no desempate, para efeito de ranking, o São Paulo tem uma Bola de Ouro a mais (5 a 4).

A equipe mineira levou duas honrarias este ano (melhor atacante, com Hulk, e artilheiro, com Paulinho), enquanto a equipe do Morumbi chegou a três edições seguidas de seca - a última premiação foi em 2020, quando Luciano ganhou duas Bolas de Prata, uma como atacante e outra como artilheiro ao lado de Claudinho (então, no Red Bull Bragantino). Flamengo e Corinthians, nesta ordem, fecham o Top 5 (leia mais sobre e veja o ranking geral abaixo).

O feito do Palmeiras

O feito do Palmeiras é gigantesco por vários motivos. Primeiro, porque tirou o rival da ponta após 17 temporadas, do fim de 2006 ao fim de 2023 - vale lembrar que no ano passado, com nove honrarias, o time alviverde já tinha saltado de 57 para 66 conquistas e colado no rival.

Segundo, porque o clube tornou-se agora apenas o quarto na história de 54 anos do Bola de Prata a liderar de forma isolada o ranking geral. Antes, apenas Cruzeiro (1970; depois, de 1972 a 1975), Internacional (1976 a 2005) e São Paulo (2006 a 2022) tiveram esta honra - o Atlético-MG esteve na ponta ao final de 1971, mas a dividiu com o Cruzeiro, cada um com 5 troféus àquela altura.

E terceiro, pela arrancada incrível de honrarias ganhas em tão pouco tempo. Até o fim de 2015, o Palmeiras tinha 37 Bolas de Prata, contando todas as categorias; em oito anos, de 2016 a 2023, o clube simplesmente dobrou este número, chegando a 74.

Na atual edição, o time alviverde repetiu 2022 e foi o maior vencedor, desta vez com oito troféus. Foram eles: melhor goleiro (Weverton), um dos dois melhores zagueiros (Murilo), melhor lateral-direito (Mayke), melhor lateral-esquerdo (Piquerez), um dos dois melhores meias (Raphael Veiga), melhor técnico (Abel Ferreira), revelação e gol mais bonito, ambos com o jovem Endrick.

Veja, por categoria, todos os troféus do Bola de Prata ganhos pelo Palmeiras

Bolas de Prata - 63
Bolas de Ouro - 5 (César Sampaio, em 1993; Djalminha, em 1996; Gabriel Jesus, em 2016; Dudu, em 2018; e Gustavo Scarpa, em 2022)
Melhor Técnico - 4 (Cuca, em 2016; Felipão, em 2018; Abel Ferreira, em 2022 e 2023)
Revelação - 1 (Endrick, em 2023)
Gol mais bonito - 1 (Endrick, em 2023)

play
1:17
Endrick elege gol preferido e partida do Palmeiras mais marcante para ele no Brasileirão

O atacante do Palmeiras falou sobre os momentos do título do Palmeiras no Brasileirão

Ranking histórico: Botafogo muito longe e Santos, mesmo rebaixado, no Top 10

A lista geral de troféus do Bola de Prata soma 40 clubes já agraciados, com alguns destaques sendo o Palmeiras tendo assumido a liderança geral, como detalhado acima, o Santos, rebaixado agora para a Série B, no Top 10 e o Botafogo, que liderou o Brasileiro por mais de 30 rodadas em 2023 e acabou não levando sequer vaga direta para a fase de grupos da CONMEBOL Libertadores, muito longe dos adversários.

Com Palmeiras (74), São Paulo (67, 5 de Ouro) e Atlético-MG (67, 4 de Ouro) no pódio, o Flamengo é o quarto com 63 honrarias e o Corinthians surge a seguir, com 55.

Na segunda divisão em 2024, o Santos é o sétimo colocado, com 51, enquanto o Grêmio, já com as conquistas deste ano (3), chegou a 45, superou o Cruzeiro e agora é o oitavo na tabela. O Botafogo, que levou um nessa edição, é apenas o 12º com 19 troféus e bem longe do 11º lugar, que é do Fluminense com 30.

O ranking histórico do Prêmio ESPN Bola de Prata**

1 - Palmeiras, 74
2 - São Paulo, 67 (5 Bolas de Ouro)
3 - Atlético-MG, 67 (4 Bolas de Ouro)
4 - Flamengo, 63
5 - Corinthians, 55
6 - Internacional, 53
7 - Santos, 51
8 - Grêmio, 45
9 - Cruzeiro, 44
10 - Vasco, 41

11 - Fluminense, 30
12 - Botafogo, 18
13 - Red Bull Bragantino, 16
14 - Goiás, 14
15 - Guarani, 13
16 - Athletico-PR, 10
17 - Vitória, 9 (todas Bolas de Prata)
18 - Bahia, Coritiba e Ponte Preta, 9 (8 Bolas de Prata e 1 de Artilheiro)
19 - Bangu, 5
20 - Portuguesa, 4 (todas Bolas de Prata)

21 - Sport, 4 (3 Bolas de Prata, 1 de Artilheiro)
22 - São Caetano, 3 (todas Bolas de Prata)
23 - América-RJ, 3 (2 Bolas de Prata, 1 de Artilheiro)
24 - Juventude, Náutico e Remo, 2 (todas Bolas de Prata)
25 - Ceará, 2 (1 Bola de Prata, 1 de Gol mais bonito)
26 - ABC-RN, América-MG, Fortaleza, Desportiva-ES, Inter de Limeira-SP, Operário-MS, Joinville e Criciúma, 1 (Bola de Prata)
27 - Paraná, 1 (de Artilheiro)
28 - Chapecoense, 1 (Especial)

* Colaborou Rodolfo Rodrigues

** Critérios de desempate - 1 - Quantidade de Bolas de Ouro; 2 - Quantidade de Bolas de Prata; 3 - Demais categorias