<
>

Liverpool: Klopp entra para top 5 histórico do clube, mas alcançar trio de lendas é 'missão impossível'

Treinador alemão está em Anfield desde 2015, após sucesso por Mainz e Borussia Dortmund, e completará 350 jogos neste domingo, contra o Brentford, pela Premier League


Se já não bastasse toda a história construída nos últimos anos em Anfield, Jürgen Klopp está prestes a entrar para mais uma bela estatística neste domingo (16). O Liverpool recebe o Brentford, às 11h (de Brasília), pela Premier League, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

Será a partida de número 350 de Klopp como comandante dos Reds, clube que dirige desde outubro de 2015 e onde faz um trabalho absolutamente admirável, com a criação de um futebol elétrico e vistoso, que resultou em títulos da Premier League, da Champions League e do Mundial de Clubes.

"Estou muito feliz e orgulhoso das coisas que conquistamos aqui até agora, mas, sendo honesto, não penso um segundo sobre isso. É bom, mas são números que não importam para mim. Mas claro que 350 é um belo número, melhor que 15 e tchau", comentou o treinador, sem dar importância ao dado.

Klopp pode não ligar para números, mas esse o coloca no top 5 de treinadores com mais jogos na história do Liverpool. Ele iguala o espanhol Rafa Benítez, hoje comandante do rival Everton, que também chegou a 350 entre 2004 e 2010.

Como todos sabem que Klopp não será demitido independentemente do resultado contra o Brentford, o alemão deixará Benítez para trás em questão de dias e também passará George Patterson, que comandou o Liverpool 366 vezes entre 1928 e 1936.

Mas subir além disso parece uma missão impossível. E por alguns fatores.

Klopp tem contrato até junho de 2024, ou seja, por mais duas temporadas completas, além do restante da atual. Já sinalizou em entrevistas recentes que deixará o Liverpool ao fim do compromisso para curtir um tempo sabático, sem a pressão de trabalhar no meio do futebol.

Se de fato ficar até junho de 2024, Klopp chegará no máximo a 512 jogos. Isso se o Liverpool fizer campanhas perfeitas daqui para a frente, alcançar todas as finais de torneios, somar alguns títulos e lotar o calendário de compromissos.

E isso não seria suficiente para alcançar as três maiores lendas entre técnicos do clube: Bill Shankly, com 783 jogos, Tom Watson, com 742 (mais longevo da história do Liverpool, pois manteve-se no cargo de 1892 a 1915), e Bob Paisley, com 535.

Na atual temporada, o Liverpool de Klopp tem mais 21 jogos garantidos: 18 pela Premier League, a volta da semifinal da Copa da Liga e as oitavas da Champions. Pode fazer ainda mais cinco pelo torneio europeu, decidir a Copa da Liga e outros cinco válidos pela Copa da Inglaterra.

O desafio é imenso e, por isso, Klopp prefere pensar um passo de cada vez. Em terceiro lugar na Premier League, o clube tenta superar os desfalques pesados de Mohamed Salah, Sadio Mané e Naby Keitá, todos na Copa Africana de Nações, para se manter na briga pelo título inglês.

"O próximo jogo é realmente decisivo. Quando se é treinador aqui neste clube, em todas as competições, todo mundo espera ganhar o próximo jogo. É uma tarefa dura, mas tudo bem, porque temos um grande elenco, grandes jogadores. É um clube fantástico. Fico realmente feliz por tudo que passamos até agora e espero aproveitar os próximos anos também".