<
>

Ronaldo revela como foi parar no Corinthians e detalha decepção por não ter jogado no Flamengo: 'Foi triste'

Ex-atacante lembrou do período de treinos que teve no Flamengo, em 2008, e do seu acerto com o Corinthians, no ano seguinte


Com uma carreira vitoriosa no futebol, Ronaldo, o Fenômeno, se despediu dos gramados em 2011 a serviço do Corinthians. Porém, anos antes, em 2008, o ex-atacante teve a chance de defender as cores do Flamengo, onde inclusive chegou a treinar para tratar de uma lesão, mas não houve acordo para a sua permanência na Gávea. O fato é até hoje motivo de decepção para ele.

Em entrevista ao podcast "Flow Sport Club", o Fenômeno lembrou da sua ida para o Timão em 2009, através do ex-presidente Andrés Sánchez, e revelou os bastidores de alguns meses antes, quando o seu futuro poderia ter sido o Flamengo.

De acordo com o ex-atacante, durante os quatro meses que ficou por lá treinando, a direção do clube na época, comandada pelo ex-presidente Márcio Braga, afirmou num primeiro momento que veriam a situação, visando sua possível contratação, com testes para avaliar as condições físicas de Ronaldo. No fim das contas, porém, não houve qualquer tipo de avanço.

"Eu também tinha [certeza de que jogaria no Flamengo]. Flamenguista doente, treinando lá todo dia. Esperando alguém... Eu fiquei quatro meses treinando na Gávea, treinando com o time principal do Flamengo. Não fazia coletivo, mas fazia tudo. Eu tinha certeza absoluta que eu iria jogar lá. Os caras [direção] iriam ver: 'Chega aí, vamos fazer uns testes, ver como está', qualquer coisa. Não fizeram nada. Acho que era o Márcio Braga o presidente", começou por dizer.

Neste meio-tempo, quem se antecipou foi Andrés, presidente do Corithians, que chegou junto de Ronaldo para levá-lo para o clube paulista. E, ainda segundo o ex-atacante, que disse ter sido "esnobado" pelo Rubro-Negro, seu desejo na época era poder voltar a jogar, o que pesou na decisão de ir para o Parque São Jorge.

"Um dia eu fui num prêmio no centro do Rio de Janeiro, aí esbarrei com o Andrés, do Corinthians. No dia seguinte, eu voltei lá, porque eram dois dias de evento, algo assim. O Andrés já mexeu os pauzinhos dele, contratou o Joaquim Grava. Já tinha uma galera se mexendo, e aí no final da tarde encontrei com eles na minha casa. Joaquim olhou meu joelho: 'Vamos nessa'. No dia seguinte encontrei o Andrés no mesmo lugar, ele com um guardanapo: 'Vamos fechar esse contrato'. Quem está perdido não escolhe caminho, eu queria era jogar. E assim aconteceu", disse Ronaldo sobre o acerto com o Corinthians.

Por último, ainda sobre o fato de não ter jogador no Flamengo, Ronaldo lembrou que Márcio Braga conta uma outra versão sobre a história (de que o atacante teria quebrado promessa e negado acerto com o Corinthians) e fez questão de detalhar sua decepção por não ter jogado no clube carioca.

"Pra mim foi a mesma decepção que para os torcedores do Flamengo. A política no futebol do Brasil é fo**. Eu conto essa história, o cara [Márcio Braga] já conta outra. É inacreditável. Não precisava me procurar, eu estava lá há quatro meses, eu estava lá. Foi triste, eu sou flamenguista desde pequenininho, e agora metade corintiano. Agora tenho que dividir isso aí com o Valladolid [risos], sou apaixonado no Cruzeiro também... é gigante, vai voltar com tudo", finalizou.