<
>

Ibrahimovic conta tudo da relação com Guardiola e ataca técnico do City: 'Não gosta de jogadores com personalidade'

Atacante do Milan contou dos problemas de relacionamento que teve com Pep Guardiola ainda na época de Barcelona, em meados de 2009


Com uma vasta carreira pelos maiores clubes do futebol europeu, Zlatan Ibrahimovich, além do óbvio talento como centroavante, também é bastante conhecido por ter um temperamento forte e por não ter uma grande relação até mesmo com companheiros ou técnicos dos times pelos quais passou.

Em entrevista ao diário italiano Corriere Della Sera, o craque contou como foi o período que esteve sob o comando de Pep Guardiola. Sem conseguir se adaptar às exigências do espanhol, Ibra permaneceu no Barcelona por pouco mais de um ano e parece não nutrir uma grande relação com Pep até os dias de hoje.

"Ele nunca me entendeu. Ele queria planejar tudo o que eu tinha que fazer. Um gesto instintivo me ocorreu, mas então pensei no que Guardiola queria e mudei. Então pensei em dobro. Guardiola não gosta de jogadores com personalidade. Eu me tornei um problema; e como ele não conseguia resolver, resolvi saindo", disse o sueco.

Mas não é apenas Guardiola que tem o 'privilégio' de já ter batido de frente com Ibrahimovic. Massimiliano Allegri, atualmente na Juventus, também passou por percalços tendo o centroavante em seu time. Na época na qual ambos estiveram no Milan, em 2012, Ibra criticou até mesmo uma comemoração do italiano.

Pelas oitavas de final da Uefa Champions League daquele ano, o Milan havia goleado o Arsenal, na Itália por 4 a 0. Na Inglaterra, os Gunners abriram 3 a 0 ainda no primeiro tempo, mas não conseguiram a classificação.

'O Allegri estava muito contente. É verdade que tínhamos passado de fase, mas não havia motivo para rir e eu disse-lhe isso. Então, ele me respondeu: "Você, Ibra, pensa em você, que fez m****. Respondi que tinha feito m****: por medo tinha trazido dois goleiros para o banco ... O Allegri é muito bom na gestão do vestiário, mas precisava ter mais coragem: ir para o Real Madrid, lutar com outros times, mas preferiu o conforto', finalizou Ibra.