<
>

CBF diz que filho de Tite reconheceu erro ao curtir post homofóbico de Mauricio Souza

play
Maurício Souza: 'Vim aqui pedir desculpas a todos aqueles que se sentiram ofendidos por eu defender aquilo que acredito' (3:38)

Jogador de vôlei foi dispensado do Minas Tênis Clube por homofobia - via @mauriciosouza17 (3:38)

Mauricio Souza, ex-atleta do Minas, foi homofóbico ao criticar a editora DC Comics por ter revelado que o personagem Super-Homem irá se descobrir bissexual


A repercusão da postagem com teor homofóbico do jogador de vôlei Mauricio Souza segue dando o que falar. E a curtida de Matheus Bachi, filho de Tite, na postagem fez a CBF se manifestar.

A entidade que comanda o futebol no Brasil reafirmou o compromisso de ter um futebol livre de preconceito.

De acordo com o jornal O Globo, uma conversa direta da CBF com Matheus Bachi foi feita de forma imediata sobre a interação do auxiliar e filho de Tite.

Além disso, segundo a publicação, Matheus reconheceu o erro ao curtir post e por não compartilhar com 'a tal opinião' dada por Mauricio.

Entenda a história:

Nas últimas semanas, Maurício Souza fez diversas postagens consideradas homofóbicas em suas redes sociais. A que mais repercutiu, contudo, é aquela em que o central critica a editora DC Comics por ter revelado que o personagem Super-Homem irá se descobrir bissexual.

"Ah, é só um desenho, não é nada demais... Vai nessa que vai ver onde vamos parar…", escreveu o jogador, com a imagem do Super-Homem beijando um rapaz.

A postagem de Maurício teve reação imediata do ponteiro Douglas Souza, companheiro do central na seleção brasileira de vôlei. Douglas, que é homossexual assumido, não direcionou mensagem a Souza, mas ficou claro que se tratava de um "recado".

"Engraçado que eu não 'virei heterossexual' vendo os super-heróis homens beijando mulheres… Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito, mas eu tenho uma novidade para a sua heterossexualidade frágil. Vai ter beijo sim. Obrigado, DC, por pensar em representar todos nós e não só uma parte", postou o ponteiro.

Depois de pressão dos patrocinadores, Mauricio foi dispensado do Minas, clube que defendia até a polêmica.