<
>

Suárez diz que errou ao moder Chiellini e admite muita dor em caso polêmico com Evra: 'Me machucou e foi difícil superar'

play
Suárez reconhece que errou ao morder Chiellini e revela o que mais 'doeu' após o fato: 'Foi um golpe muito duro' (2:02)

'Errar é humano', afirmou Suárez no Bola da Vez | Até o fim do domingo (24) tem Star+ Acesso Livre! Esporte AO VIVO, séries e filmes. Clique aqui e aproveite de graça toda a programação. (2:02)

Convidado do Bola da Vez, Luis Suárez abriu o jogo sobre os episódios controversos que viveu com Patrice Evra e Giorgio Chiellini


Luis Suárez é um personagem controverso, com tantos episódios polêmicos quanto geniais em sua carreira. Alguns, porém, tiveram um peso maior do que outros. Convidado do Bola da Vez, o centroavante abriu o jogo sobre esses.

Começou! Até meia noite de domingo (24) tem Star+ Acesso Livre. Muito esporte AO VIVO, séries e filmes. Clique aqui e aproveite de graça toda a programação.

Um desses foi o caso da mordida em Chiellini na Copa do Mundo de 2014 com a seleção do Uruguai. O atacante admitiu seu erro e ainda revelou que o fato de deixar o mundial o magoou muito.

“Em primeiro lugar, não tenho nenhum problema em aceitar quando erro. Cometi um erro na Copa do Mundo e aceitei. Aceitei sem problemas, porque errar é humano. O erro, o que mais me magoou foi ter de deixar meus colegas, porque era a nossa Copa”, disse.

“E acho que para o grupo foi um golpe e isso me deixou muito triste. Como eu disse, podemos errar. Aceitei muitas vezes os erros que cometi, mas me incomodou. Não o Brasil como país, mas a mensagem da FIFA, pois não foi o Brasil que disse para não voltar ao país, foi a FIFA”, completou.

O atacante do Atlético de Madrid ainda revelou mágoa pela forma como foi tratado por conta da punição, sendo impedido de estar em ambientes esportivos.

play
0:48

Suárez comenta episódio polêmico com Evra: 'Me machucou e foi muito difícil superar'

'Não houve nenhuma prova (de racismo)', explicou Suárez | Até o fim do domingo (24) tem Star+ Acesso Livre! Esporte AO VIVO, séries e filmes. Clique aqui e aproveite de graça toda a programação.

“Como sou um esportista profissional, eles me proibirem de entrar em um recinto esportivo, não achava lógico. Pois se eu queria ir a um clube para ver o meu filho ou a minha filha competindo, porque eu não poderia entrar? Não podia entrar porque errei no Copa, em uma ação em que não machuquei ninguém, ninguém saiu ferido, ou teve de ir ao hospital, nada disso”, afirmou.

Suárez ainda relembrou o caso de acusação de racismo de Patrice Evra, quando atuava pelo Liverpool, em clássico contra o Manchester United, afirmando que sente muita dor por conta do ocorrido.

“Mas pessoalmente, vivi muitas coisas e valorizo o fato de que cada vez que caí, me levantei. Eu me levantei porque sou cabeça dura, teimoso, para provar que as pessoas estavam equivocadas. Mas houve momentos complicados, como a acusação de Evra, que foi o que mais me machucou”, relembrou.

“Porque não houve nenhuma prova e isso me magoou muito pois além de não ter prova, também sou sul-americano, tendo um colega negro, nunca tive problema, nem na Holanda nem em nenhum país onde joguei. Isso foi o que mais me machucou, foi muito difícil superar”, finalizou.