<
>

Torcidas que se odeiam, soberania de Ibra e até casos de polícia: saiba por que PSG x Olympique é o principal clássico da França

play
Pochettino é o nome certo para comandar o PSG galáctico de Neymar, Messi e Mbappé? Darmani opina (4:41)

CLIQUE AQUI e assista AO VIVO ao melhor do Campeonato Francês pela ESPN no Star+ (4:41)

PSG e Olympique de Marselha protagonizam a rivalidade mais 'quente' da França e se enfrentam neste domingo (24), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+


Neste domingo (24) Olympique de Marselha e PSG entram em campo no Estádio Vélodrome e pela primeira vez na temporada 2021/22 disputam o maior clássico da França. A partida é válida pela rodada 11 do Campeonato Francês e terá transmissão ao vivo pela ESPN no Star+ a partir das 15h45.

Começou! Até meia noite de domingo (24) tem Star+ Acesso Livre. Muito esporte AO VIVO, séries e filmes. Clique aqui e aproveite de graça toda a programação.

Os motivos para esta rivalidade pegar fogo no futebol francês são muitos. A começar pela galeria de troféus das duas equipes, que é recheada de títulos, passando também pela relação entre as torcidas de PSG e Marselha, que não é nada amistosa.

Nos últimos anos, o fato tem tornado o clássico um dos mais polêmicos e violentos do futebol europeu. Quase sempre, seja em Marselha ou Paris, a partida termina em confusão. E isso inclui a prisão de torcedores. Dentro de campo, os jogadores das duas equipes também levam o duelo bastante a sério.

Disputado desde os anos 1970 - a primeira partida aconteceu em 12 de dezembro de 1971 - o Le Classique, como foi apelidado na França, começou a ferver apenas no final da década de 1980, quando as brigas entre as torcidas começaram a ofuscar os jogadores em campo.

Em 1995, a rivalidade ganhou pela primeira vez ares de caso policial. No dia 11 de abril daquele ano, uma partida entre PSG e Marselha terminou em 146 prisões e nove policiais feridos. Nos anos 2000, um torcedor do Olympique, de apenas 18 anos, acabou ficando paralisado pela vida toda após ser atingido por um banco arremessado.

Dentro de campo, o ânimo dos jogadores também fica à flor da pele. Em setembro de 2020, por exemplo, o Marselha venceu o PSG por 1 a 0 no Parque dos Príncipes, e a partida terminou em confusão, que acarretou cinco expulsões e 14 cartões amarelos mostrados pelo árbitro. Neymar foi um dos jogadores que recebeu o vermelho.

Nesta mesma partida, o brasileiro lamentavelmente foi vítima de racismo. O camisa 10 do clube parisiense acusou Álvaro González, do Olympique, de chamá-lo de "macaco filho da p***". Neymar inclusive também foi expulso na primeira vez que disputou o clássico, em outubro de 2017, no empate em 2 a 2, no Vélodrome. Ele marcou um gol e levou dois cartões amarelos.

Além de Neymar, outros brasileiros também disputaram o clássico como o ex-atacante Fernandão, o meia Nenê, atualmente no Vasco, Thiago Silva, Abel Braga, Raí, Ronaldinho Gaúcho, e muitos mais.

Em relação aos artilheiros do clássico, o maior deles é Zlatan Ibrahimovic, ex-PSG e hoje no Milan. O sueco marcou 11 gols em 11 jogos contra o rival. Edinson Cavani, também ex-jogador do clube parisiense e atualmente no Manchester United, vem logo atrás com sete gols em 13 jogos.

No lado do Marselha, o maior artilheiro é Hervé Florès, ex-atacante do clube.

play
4:41

Pochettino é o nome certo para comandar o PSG galáctico de Neymar, Messi e Mbappé? Darmani opina

CLIQUE AQUI e assista AO VIVO ao melhor do Campeonato Francês pela ESPN no Star+

Por último, em relação aos títulos, as duas equipes estão parelhas. Isso porque são nove Campeonatos Franceses para cada cada. A diferença fica por conta do título da Champions League, que o Marselha conquistou na temporada 1992-93, e até hoje o PSG não.

Na Europa, o clube parisiense conquistou apenas a Recopa Europeia (1995/96) e a Copa Intertoto (2001), títulos de menor expressão a nível europeu. Por outro lado, o PSG tem mais Copas da França (14 contra 10), Copas da Liga (9 contra 3) e Supercopas da França (10 contra 3).

No domingo, Marselha e PSG entrarão em campo com um retrospecto que tem 96 jogos, com 42 vitórias dos parisienses, 33 dos Les Olympiens e ainda 21 empates. Nas últimas 10 partidas, o domínio é total da equipe do Parque dos Príncipes, com oito vitórias, um empate e uma única derrota.