<
>

Thiago Silva desabafa sobre saída do PSG: 'Nada contra o Sergio Ramos, mas tinha a mesma idade que eu'

play
Thiago Silva revela que não teve proposta nem de 'cinco euros' do PSG: 'Parece que não tinha feito nada pelo clube' (3:21)

Zagueiro é o convidado do Bola da Vez deste sábado (28), às 18h00, na ESPN Brasil (3:21)

Thiago Silva é o Bola da Vez que vai ao ar neste sábado (28), às 18h (de Brasília), na ESPN Brasil. Hoje no Chelsea e atual campeão da Champions League, o brasileiro foi bastante sincero sobre sua saída do PSG e não escondeu a decepção com a postura do clube francês.

O zagueiro deixou a equipe de Paris ao final de seu contrato, que não foi renovado, um ano antes de o clube contratar, nesta temporada, o também zagueiro Sergio Ramos – além, é claro, de Lionel Messi e cia.

“Não tinha dúvida que o Paris ia continuar investindo, por que tem o desejo e almeja um dia ganhar a Champions. E com certeza esse momento aí é uma página virada, mas ao mesmo tempo eu reflito muito, penso muito em tudo que aconteceu”, disse ele.

“Nada contra o Sergio Ramos, mas o Sergio, no momento que foi oferecido para ele dois anos de contrato, ele tinha a mesma idade que eu tinha no ano passado. Então, isso me deixou realmente triste. Ainda não conversei disso com ninguém ainda, mas me deixou realmente triste, porque parece que eu não tinha feito nada pelo clube, né. Por não ser oferecido nada.”

“Ah, Thiago, tem aqui o mínimo. Tem cinco euros para você por mês. Você aceita? Não teve isso. E muitos torcedores achavam que: ‘Ah, o Thiago quer continuar ganhando o que ganha’. Não tem nada a ver. Tanto que, no Chelsea, meu salário, quem sabe e tem mais ou menos a mentalidade dos salários, sabe que eu ganho menos da metade, sabe?”

“Então, não existiu o Thiago não quer baixar salário. Isso não existe, gente. Isso não existe. Então, fica aqui, assim, o meu sentimento.”

Para o defensor, faltou também “um pouco mais de sensibilidade” do PSG, já que o brasileiro não teve uma despedida. “Embora estivesse já com a pandemia, acho que poderia ter sido feito uma coisa. Por que não foram oito dias, não foram oito meses, né. Foram oito anos de muita vitória, de muito trabalho para poder mudar e colocar o Paris no patamar que está hoje. Claro que eu não fiz isso tudo sozinho, mas tive uma grande parcela de contribuição.”

Thiago Silva ressalta, no entanto, a felicidade que vive hoje com o Chelsea. “Fui muito bem recebido. E teve pessoas que foram muito importantes para minha chegada aqui. O Frank Lampard, com certeza, sou muito grato. Por que se não fosse ele dando o ok para a Marina (Granovskaia, diretora do clube), com certeza, hoje, eu não era o campeão da Champions”.

“Então, todos esses oito anos que eu passei no Paris buscando, infelizmente, eu não consegui. No meu primeiro ano de Chelsea, eu consegui. Então, isso me enche de orgulho, porque não é fácil você sair de um clube que você passa oito anos e chegar em um clube novo e ganhar aquilo que você mais estava sonhando. Então, eu acredito que tudo no tempo de Deus.”

“Não tenho nenhum sentimento triste, quero mais que o Paris vença, porque é um clube que merece todo o respeito. Mas, pela forma que foi, ficou uma coisa dentro de mim, realmente, de tristeza que poderia ter sido feita de uma maneira diferente.”

play
1:18

Thiago Silva curte as férias com os filhos com futemesa e futebol no jardim

Campeão da Champions com o Chelsea e vice da Copa América com a seleção, o zagueiro brasileiro esticou o período de descanso