<
>

Flamengo vai 'comprar' filial no exterior? Presidente de clube português responde sobre 'rumores'

Não só de busca por reforços viveu parte da diretoria do Flamengo na ida ao exterior nas últimas semanas. Após chegar a um acordo por empréstimo com o meia-atacante Kenedy, do Chelsea, e ainda ter negociação com o meia Andreas Pereira, do Manchester United, o Flamengo sonha com voos maiores e pode até mesmo ter uma filial na Europa.

De acordo com informações do diário O Dia, Rodrigo Tostes, vice-presidente de finanças do Flamengo, teria se reunido com investidores, dirigentes de clubes europeus e até mesmo bancos por uma negociação para a expansão da marca do Rubro-Negro no Velho Continente.

Aparentemente, o Flamengo tem em Portugal o destino mais certeiro para o ambicioso plano. Ainda de acordo com a publicação, todo o planejamento foi elaborado por Rodrigo Tostes, em parceria com Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, no mais absoluto sigilo, até para que o vazamento de informações não atrapalhasse o andamento das tratativas.

A reportagem aponta que três clubes em Portugal se reuniram com o diretor nas últimas semanas: Tondela, Vizela e Mafra. Outras equipes ainda estão em contato, mas é válido ressaltar que as negociações não avançaram para compra ou qualquer contrato assinado.

Curiosamente, a expansão da marca, segundo O Dia, não contaria com nenhum aporte financeiro do próprio Flamengo. Por isso a reunião com bancos e investidores, além da relação com os próprios clubes europeus. A dúvida que paira sobre os dirigentes neste momento é se a agremiação a ser 'comprada' será da primeira ou da segunda divisão, mas o tamanho do investimento no futuro será a péça-chave para a questão.

O primeiro objetivo do Flamengo era conseguir um clube nos Estados Unidos. O Rubro-Negro considera que o futebol vem crescendo cada vez mais no país e seria um bom polo de investimento. No entanto, por conta da pandemia da COVID-19, as negociações não avançaram.

Apesar do mandato de Rodolfo Landim se encerrar no mês de dezembro, a gestão do Flamengo considera que o plano da aquisição da filial será benéfico no médio e longo prazo, sem a necessidade de ser concretizado ainda em 2021.

Presidente de clube português admite sondagens do exterior

Em Portugal, a notícia sobre a possibilidade do Flamengo adquirir o Tondela caiu como uma 'bomba' para os torcedores.

O diário online Mais Futebol, de Portugal, conversou com David Belenguer, presidente do Tondela, que negou que tenha qualquer acerto com o Flamengo, mas admitiu que tem recebido sondagens para investimentos vindos do mercado internacional.

"Não há nada assinado ou acertado, é o que posso dizer. Feliz ou infelizmente, há muito interesse de clubes e entidades estrangeiras em investir no futebol português, mas como disse, não há nada assinado da nossa parte, com ninguém", disse o mandatário.

"Procuramos adotar sempre a mesma postura em relação a um jogador, um treinador ou o que quer se seja. Quando estiver algo finalizado, comunicaremos".

É válido ressaltar que o Tondela já conta com investimento estrangeiro desde 2018. Naquele ano, 80% das ações do clube foram compradas pelo Hope Group, fundo de capitais chineses que também tem investimentos no Granada, da Espanha, e no Parma, da Itália.