<
>

COVID-19: River não tem goleiros e pode nem conseguir colocar 11 atletas em campo na Libertadores

O River Plate vive uma situação para lá de dramática na Conmebol Libertadores.

Nesta segunda-feira, a equipe divulgou mais cinco casos positivos de COVID-19 no elenco. Além disso, o juvenil Felipe Peña Biafore também foi afastado por precaução, já que seu irmão, com quem ele vive junto, está com coronavírus.

Os únicos atletas disponíveis para jogar são Jonatan Maidana, Héctor Martínez, Fabrizio Angileri, Milton Casco, Jorge Carrascal, Agustín Fontana, José Paradela, Julián Alvarez e juvenil Tomás Lecanda.

Assim, o técnico Marcelo Gallardo vive um drama inédito, já que os quatro goleiros inscritos (Franco Armani, Enrique Bologna, Germán Lux e Franco Petroli) não estão aptos a serem escalados.

Desta forma, o River não tem um goleiro sequer para colocar em campo contra o Independiente Santa Fe, nesta quarta-feira, pela 5ª rodada da fase de grupos da Libertadores.

Isso ocorre porque os Millonarios só inscreveram 32 atletas dos 50 disponibilizados pela Conmebol para o torneio, por opção do próprio Gallardo.

Neste grupo de 32, apareciam os quatro goleiros, que agora estão todos fora por COVID-19, deixando um "buraco" complicadíssimo de ser tapado.

Segundo a ESPN Argentina, o River tenta se movimentar nos bastidores para que a Conmebol autorize a inscrição do jovem Alan Leonardo Díaz, que inclusive jogou no último domingo, contra o Boca Juniors, pelo Campeonato Argentino.

No entanto, o regulamento da Libertadores só prevê troca de atletas em caso de lesões graves, e não por contaminação pelo coronavírus. Dessa forma, Díaz só poderá ser inscrito se a Conmebol abrir uma exceção.

Não está descartada a hipótese de que Gallardo tenha que colocar um jogador de linha improvisado na meta, inclusive.

Os "favoritos" para cumprirem essa função são o zagueiro Maidana ou o lateral Casco.

Outro drama, aliás, é que o River Plate pode nem mesmo conseguir juntar 11 atletas para colocar em campo.

Acontece que o meio-campista Enzo Pérez deixou o clássico contra o Boca lesionado, e pode não ser liberado pelo departamento médico para o duelo desta quarta-feira.

Cabe recordar que o número mínimo de atletas em campo para que a arbitragem autorize o início da partida é 7. Com menos do que isso, é decretada derrota por WO.

Os Millonarios estão em 2º lugar do grupo D, com 6 pontos em 4 jogos, e podem ser ultrapassados pelo Junior Barranquilla se o time colombiano vencer o Fluminense nesta rodada.