<
>

Bastidores da 'Superliga da Europa' que ameaça nova Champions: 15 gigantes, mais de R$ 33 bilhões

play
Superliga: saiba o que é e entenda a 'guerra' que tomou conta dos bastidores do futebol europeu (1:31)

O novo torneio recebeu, antes mesmo da confirmação, uma resposta dura da Uefa, em parceria com Premier League, LaLiga e Serie A, que, na véspera do anúncio de novidades na Champions, ameaçou clubes e até jogadores que fizerem parte da iniciativa. (1:31)

Quinze dos maiores clubes do mundo negociam para lançar a “Superliga da Europa”, com planos de início na temporada 2023/24 e um fundo de US$ 6 bilhões (mais de R$ 33 bilhões na cotação atual) apoiando o projeto, segundo apurou a ESPN.

Se a iniciativa tiver sucesso, colocaria em risco a existência da Champions League, enquanto a Uefa anunciará nesta segunda-feira um novo formato de sua maior competição, com 36 clubes, em tentativa de afastar a ameaça dos gigantes do continente.

Como antecipou o jornal “The Times”, os ingleses Manchester United, Liverpool, Arsenal, Chelsea e Tottenham estão entre os 11 europeus que assinaram o plano para o lançamento da Superliga da Europa.

Mas segundo apurou a ESPN com uma fonte próxima ao projeto, a iniciativa envolve um total de 20 clubes, sendo que 15 seriam membros permanentes, que não poderiam ser rebaixados na futura competição.

Nesse cenário, cinco equipes seriam rotativas, com base em performance. Os clubes permanentes teriam seis times da Premier League, três de LaLiga, três do Campeonato Italiano, dois da Bundesliga e um do Francês.

play
0:49

'Deixa com o pai': Neymar acaba com treino do PSG após fazer sete gols e dar aula de finalização

Brasileiro publicou o vídeo até nas redes sociais

A reportagem apurou que o banco JP Morgan apoia o projeto, com uma linha de crédito de US$ 6 bilhões disponível para ser distribuída em empréstimos aos clubes.

Sob pressão da Associação de Clubes da Europa (ECA, na sigla em inglês), a Uefa tem planos de reformar o formato da Champions, com as novidades a serem anunciadas nesta segunda, antes do encontro do Comitê Executivo da entidade nesta semana.

Prevista para 2024, a nova Champions envolveria 36 clubes jogando em dez partidas na fase de grupos ao invés de seis. As maiores equipes também teriam direito a uma fatia mais generosa em dinheiro em forma de premiação.

Também segundou a apurou a ESPN, a Uefa quer colocar pressão com seu anúncio na segunda, enquanto o surgimento de uma nova liga ainda segue distante, já que o projeto precisaria de aprovação de federações, Uefa e Fifa.