<
>

Policial dá tiro no chão para parar briga em estadual, e PM se justifica: 'Necessário para evitar mal maior'

O jogo entre Aquidauanense e Águia Negra, nesta quinta-feira, pelo Campeonato Sul-Mato-Grossense teve uma confusão generalizada entre as equipes onde um tiro foi disparado por um policial.

Após o disparo de uma espingarda não letal no chão, o jogador Rafael Xavier se assusta, cai no chão e se levanta aparentemente com uma lesão na perna.

Não é possível confirmar também se o atleta foi atingido pelo tiro.

O presidente do Águia Negra, Iliê Vidal, afirmou que Rafael Xavier não foi feriado, mas que o jogador fará um Boletim de Ocorrência.

Segundo nota divulgada no site globoesporte.com, a Polícia Militar justificou a ação policial como "necessária para encerrar o tumulto e evitar mal maior, sendo utilizados equipamentos e munições não letais"

A confusão começou com a expulsão de Daniel, do Águia Negra. Após as comissões técnicas discutirem, teve início o desentendimento, e a polícia entrou no campo para conter os ânimos.

A partida ficou parada por 21 minutos. No fim, o Aquidauanense venceu o Águia por 3 a 1.

Com o resultado, o Águia Negra, atual bicampeão estadual, foi eliminado ainda na primeira fase da competição. Já o Aquidauanense garantiu vaga no hexagonal final.