<
>

LaLiga: Diakhaby quebra silêncio e revela qual injúria racista ouviu em campo; acusado rebate: 'É um circo'

play
Após acusação de racismo com Diakhaby, Valencia faz ato contra discriminação em treino (0:25)

Jogador deixou o campo no último domingo em jogo contra o Cádiz por LaLiga (0:25)

O lamentável episódio envolvendo os zagueiros do Cádiz Juan Cala e do Valencia Mouctar Diakhaby ganhou novos capítulos nesta terça-feira (6). Após ser alvo de injúria racial no último domingo (4), o defensor do Los Murciélagos publicou um vídeo nas redes sociais revelando o que ouviu do rival durante a partida por LaLiga, que terminou em derrota por 2 a 1 para os visitantes. Segundo o francês, Cala o chamou de "negro de m...".

"Quero falar sobre o que aconteceu em Cádiz, no domingo (5). Houve um lance onde um jogador me insulta e as palavras são 'negro de m...'. O jogador me disse isso e é intolerável, eu não posso aceitar isso. Vi a minha reação e isso não pode acontecer na vida normal, e sobretudo no futebol, que é um esporte de respeito. Depois do ocorrido, eu e os meus colegas de equipe decidimos ir para os vestiários, uma boa decisão, e logo um jogador do Cádiz perguntou a um jogador nosso se o Cala pedisse desculpa, voltaríamos ao campo. Eu e os meus colegas dissemos que não, porque as coisas não são assim. Não se pode fazer alguma coisa, pedir desculpa e seguir em frente", começou por dizer Diakhaby.

"Hoje me sinto bem, mas me doeu muito. É a vida, mas espero que a Liga Espanhola consiga ter provas para que tudo fique claro e possa tomar atitudes. E quero agradecer ao Valencia, aos meus companheiros, aos meus treinadores e aos torcedores pelo carinho e apoio que me deram. E quero dizer que estou bem. Obrigado", completou.

play
2:18

Diakhaby se pronuncia sobre caso de racismo, cobra medidas da federação e detalha o que ouviu em campo

Zagueiro do Valencia foi alvo de injúria racial na partida entre Valência e Cádiz, no último domingo (4), pelo Campeonato Espanhol

Na transmissão da partida entre as duas equipes, que o diário espanhol "Sport" teve acesso, o microfone captou exatamente o que Cala disse ao rival, confirmando a versão dada por Diakhaby. "Negro de m..., você vai chorar?", indagou o zagueiro do Cádiz ao francês.

Quem também deu a sua versão sobre o episódio foi o próprio zagueiro espanhol do Cádiz, que concedeu entrevista coletiva para se explicar sobre o caso. Segundo Cala, ele não insultou Diakhaby com estas palavras e negou que "exista racismo no futebol espanhol", classificando a situação como um "circo".

"Devemos agir de forma decisiva com o que está acontecendo. Porque sem provas, sem que o juiz ouça, isso acontece, estamos criando um precedente muito perigoso... o que realmente aconteceu e a repercussão que tomou, é um verdadeiro circo. Existem duas opções. Ou Diakhaby inventou ou não entendeu. O resto é um circo", começou por dizer Cala.

"Se a Liga exige um protocolo contra o racismo, aqui está o meu apoio. Eu reitero e reivindico esse apoio. Não há racismo no futebol espanhol", prosseguiu, revelando que recebeu apoio dos demais companheiros de equipe e que, desde o ocorrido, vem recebdo ameaças.

"Recebi todos os tipos de ameaças nas redes sociais...Tenho todo o apoio do clube e isso é o que o presidente me disse...Desde domingo, meu advogado está coletando dados para iniciar uma ação legal. Mas tenho recebido mensagens de muito apoio de todos os lugares porque fui linchado", concluiu.

Nesta última segunda-feira (5), o treino do Valencia foi marcado por um ato contra o racismo em apoio ao zagueiro Diakhaby. Até mesmo o presidente do Valencia, a comissão técnica e os atletas foram ao gramado do CT de treinamento e realizaram um ato com a mão aberta para frente, como um 'pare o racismo'. legenda utilizada na postagem do clube nas redes sociais.

play
2:18

Diakhaby se pronuncia sobre caso de racismo, cobra medidas da federação e detalha o que ouviu em campo

Zagueiro do Valencia foi alvo de injúria racial na partida entre Valência e Cádiz, no último domingo (4), pelo Campeonato Espanhol

Entenda o caso

play
0:20

'Ou ele inventou, ou entendeu errado; virou um circo'; jogador do Cádiz se defende após acusação de racismo

Atleta rebateu as acusações de Diakhaby em coletiva nesta terça-feira

No último domingo, o zagueiro francês acusou o espanhol Juan Cala de racismo ainda aos 29 minutos do primeiro tempo. Revoltado, Diakhaby procurou o árbitro e disse que Cala o havia chamado de 'negro de m*'. Todo o elenco do Valencia se sensibilizou com a causa e deixou o gramado.

Após 20 minutos, os atletas do Valencia retornaram ao gramado para não perderem a partida. Diakhaby, no entanto, não voltou. O árbitro relatou na súmula as palavras do zagueiro francês de acusação contra Juan Cala.