<
>

Obra do estádio 'mais moderno do mundo' completa 12 anos parada; veja o que pode acontecer

Um dos maiores problemas da história recente do Valencia, a construção de seu novo estádio completa 12 anos parada. Iniciado em 2007 com a ideia de ser tornar o 'mais moderno do mundo', o Nou Mestalla virou uma obra fantasma em 2009, quando empreiteira que havia sido contratada abandonou o projeto por falta de pagamentos por parte do clube.

O edifício, que está localizado na badalada Avenida de las Cortes Valencianas, poderá ver novamente trabalhadores nos próximos meses, segundo revela nesta quinta-feira o jornal espanhol AS.

De acordo com a publicação, a presença do presidente do clube, Anil Murthy, em Singapura, pode avançar a retomada das obras em maio.

É esperado que uma reunião com o magnata Peter Lim, dono de 70% do clube, possa ajudar no termino da construção do estádio.

Esse movimento ganhou força após o governo local cobrar do clube um plano de ação para que o Nou Mestalla tenha suas obras concluídas, com o risco de punições ao Valencia caso isso não ocorra.

A construção faraônica apresentada pelo presidente Juan Soler em 2007 foi revista, e o projeto passou a ficar mais viável financeiramente. A capacidade, originalmente prevista para acomodar 75 mil torcedores, foi reduzida para 50 mil com a demolição do anel superior que já havia sido feito.

No novo projeto, a grande diferença foi a eliminação da antiga cobertura de alumínio e vidro, marca do projeto inicial e que estava orçada em milhões. Ela será substituída por um teto mais leve e barato, que será sustendo por uma galeria de colunas, que marcarão a fachada.

O clube, que já investiu cerca de 140 milhões de euros (R$ 936,8 milhões) no esqueleto de sua nova casa, estima que o termino das obras ainda demandará mais 120 milhões de euros (R$ 803 milhões). O Estádio Mestalla, que foi inaugurado em maio de 1944, tem previsão de demolição para 2023.