<
>

Técnico do Caen responde pai de Neymar, diz que brasileiro 'exagera' e afirma: 'Quando provocados, respondemos'

Pascal Dupraz, técnico do Caen, voltou a falar sobre Neymar, depois das críticas do pai do jogador. O astro brasileiro do PSG se lesionou na partida contra a equipe do treinador francês, na última quarta-feira, e ficará longe dos gramados por quatro semanas.

Já depois da derrota do Caen para o PSG, Dupraz havia questionado Neymar, o chegando a chamar de “chorão”, o que incomodou o pai do atleta, que usou suas redes sociais para defender o filho. “Tem que chorar por existirem técnicos como você”, escreveu.

"Se eu levei essa mensagem para o pessoal? De jeito nenhum. Você me diz. Ele é um grande jogador, todo mundo sabe disso. Ele é um bom driblador, inteligente, provocador, orgulhoso", disse Dupraz, ao canal francês “RMC”. "Eu disse isso (chamar Neymar de ‘chorão’) sem maldade. Ele reclama de sofrer faltas quando tem a bola no pé porque é um artista."

"Ele é inteligente, ele provoca, exagera, às vezes sofre e consegue faltas. O que me incomoda é que ele é provocador e polêmico. Só isso, isso que me incomoda", acrescentou. "Quando somos provocados, respondemos. Não foi o Caen que machucou Neymar."

Neymar teve uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda e vai perder, ao menos, a partida de ida das oitavas de final da Uefa Champions League entre PSG e Barcelona.

Dupraz lamentou o problema, mas não sem repreender a postura de Neymar em campo novamente. "Eu sou um educador, responsável e maduro, eu treino jovens jogadores. Eles devem aprender sobre respeito. Eu espero que um dia eu tenha a honra de revelar um jogador do calibre de Neymar. Eu vou aconselhá-lo a se comportar como Michael Platini ou Johan Cruyff, artistas que tinham caráter, não exageravam;"

"Eu não questiono que ele esteja machucado, o que é ruim para ele, seu time e todos nós do futebol francês", encerrou o treinador.