<
>

Copa da Inglaterra: Manchester City toma susto, mas vira contra time da 4ª divisão e avança às oitavas

Alerta após o tropeço do Arsenal horas antes, o Manchester City quase repetiu a zebra do rival. Mesmo favorito no confronto, o time da elite inglesa saiu atrás, mas conseguiu virar diante do Cheltenham Town neste sábado (23) e venceu por 3 a 1, garantindo vaga nas oitavas de final da Copa da Inglaterra.

Após desperdiçar chances e sofrer com a forte marcação adversária, a equipe de Pep Guardiola cresceu na etapa complementar e conseguiu chegar às redes com Phil Foden, Gabriel Jesus e Ferran Torres. Alfie May marcou para os donos da casa.

Com a vaga garantida na próxima fase da competição (a mais antiga do futebol, chamada de FA Cup em inglês e que corresponde ao que no Brasil é a Copa do Brasil), que deverá ser disputada apenas no início de fevereiro, os Citizens voltam as atenções à Premier League.

Pressão do City, mas sem gol

O tom da primeira etapa seguiu a previsão: pressão do Manchester City em busca do gol, e linhas defensivas ajustadas do Cheltenham Town, que apostava na saída veloz para o ataque na tentativa de surpreender o gigante inglês.

A equipe de Pep Guardiola teve chance de sair na frente no placar com boas chances de Gabriel Jesus e depois com chute de Mendy, que foi salvo quase em cima da linha pelo zagueiro Ben Tozer.

Quem também desperdiçou boa oportunidade foi Ferran Torres, que recebeu passe de Phil Foden, mas parou em defesa do goleiro Griffiths.

Aos 31, Mendy cruzou bem e achou Foden no meio da área. Mesmo livre, o jogador arriscou o arremate rápido de primeira, mandando na rede, mas pelo lado de fora.

O Cheltenham levou perigo já na reta final da primeira etapa, sempre naquela que foi apontada por Pep Guardiola como a arma adversaria: as cobranças de lateral para a grande área.

Gol de lateral, mas teve virada

A etapa complementar começou exatamente como a primeira terminou: pressão do City e passe de Phil Foden. O meia achou o brasileiro Gabriel Jesus entre a defesa. O atacante dominou, driblou o goleiro Griffiths, mas a bola bateu na trave antes de sair pela linha de fundo.

A lei do futebol diz que quem não faz, toma. Após boa cobrança de lateral na grande área, a bola não foi cortada pela defesa do Manchester City e sobrou para o artilheiro Alfie May, que apareceu antes do goleiro Steffen para desviar para o gol aos 14 minutos.

Com o placar contra, Guardiola passou a mudar as peças de sua equipe dentro do gramado. A pressão surtiu efeito, e foi um dos jogadores que o treinador mandou a campo que deu outro rumo à partida.

Aos 36 minutos, João Cancelo encontrou Phil Foden entre os zagueiros em cruzamento. O meia teve tranquilidade para bater seco, para o fundo das redes.

A virada não demorou, e aconteceu também com uma bola longa entre a defesa do Cheltenham. Fernadinho achou Gabriel Jesus aos 40 minutos. Nas costas da dupla de zaga, o atacante dominou, girou e bateu na saída do goleiro Griffiths.

Já nos acréscimos, Ferran Torres complementou cruzamento de Gundogan e fechou o placar para o time da primeira divisão.

E agora?

Após a partida deste sábado pela Copa da Inglaterra, o Manchester City volta a campo na próxima terça-feira, agora pela Premier League, contra o West Bromwich, dentro do The Hawthorns.

Embalado pela sequência de boas vitorias, os Citizens estão na segunda colocação, com 38 pontos, dois a menos que o rival United. O time de Pep Guardiola, no entanto, tem um jogo a menos.

Já o Cheltenham Town, que é o sétimo colocado na League Two (quarta divisão), terá pela frente o Oldham Athletic, também na terça-feira, novamente no Whaddon Road.

Ficha técnica

CHELTENHAM 1 x 3 MANCHESTER CITY

GOLS: Alfie May (59') para o Cheltenham Town; Phil Foden (81') Gabriel Jesus (84') e Ferran Torres (90+3) para o Manchester City

CHELTENHAM: Griffiths; Raglan, Tozer e Boyle; Azaz (Williams), Thomas e Clements (Addai); Blair e Freestone; Alfie May e George Lloyd (Sean Long). Técnico: Michael Duff

MANCHESTER CITY: Steffen; Harwood-Bellis (Ruben Dias), Eric García, Laporte e Mendy (Cancelo); Tommy Doyle (Gundogan), Fernandinho, Mahrez e Phil Foden; Ferrán Torres e Gabriel Jesus. Técnico: Pep Guardiola