<
>

Gabriel Jesus faz autocrítica sobre Copa de 2018 e revela mudança de mentalidade para fazer mais gols

play
Gabriel Jesus se define como 'atacante que não chuta muito', admite que foi abaixo na Copa, mas pondera: 'Não perdi nenhum gol' (1:20)

Atacante do Manchester City e da seleção brasileira foi o Bola da Vez dessa semana (1:20)

Mais uma semana, mais um Resenha ESPN de respeito! Nessa edição, o programa recebe Gabriel Jesus, atacante do Manchester City e da seleção brasileira.

Na entrevista, que você assiste AO VIVO na ESPN Brasil e no ESPN App às 21h55 desse sábado, o jogador de 23 anos abordou os mais diversos assuntos: Palmeiras, Pep Guardiola, futebol inglês, Racionais MC's e, entre tantos outros, a Copa do Mundo de 2018.

Gabriel foi muito criticado pela torcida brasileira após o Mundial. Na Rússia, o atacante foi titular em todos os cinco jogos da seleção, ficando em campo uma média de 81 minutos por partida. Apesar disso, não fez nenhum gol na competição. Dois anos e meio depois, Jesus fez uma autocrítica:

“Antes eu não gostava de falar da Copa. Hoje eu tenho minha realidade, sei do que aconteceu. Sei que poderíamos ter dado muito mais, pela qualidade do elenco. Se você ver, não perdi nenhum gol. Eu não criei muitas oportunidades. Eu sou um atacante que não chuta muito para o gol. Isso me prejudica, sim. Eu caí nesse negócio de não chutar no gol. Nesse período de tempo que não marquei, eu chutei pouco para o gol."

Após entender o que o deixou longe das redes, Gabriel explica como está trabalhando para mudar isso. Desde a Copa, somando jogos pelo Manchester CIty e a seleção, o atacante fez 55 gols em 130 partidas - muitas saindo do banco de reservas.

"Estou com essa mentalidade, agora, de chutar mais para o gol. Isso é bom para mim, porque tenho que chutar. Óbvio que tenho que criar chances, pelo nível que eu cheguei na carreira. Tento muitas vezes, mas por outras não. Mas sou atacante, tenho que ficar na área. Se eu saio, o treinador já dá aquele puxão. Então acho que é muito mais falta de oportunidade de finalizar, do que erro, sabe”, completou.