<
>

Flamengo tenta o que ainda não conseguiu no Brasileiro de 2020 no reencontro de Rogério Ceni com o Fortaleza

Rogério Ceni vai reencontrar neste sábado (26) o Fortaleza, time que treinou até 9 de novembro por exatas 18 partidas do Campeonato Brasileiro. Agora, pela 27ª rodada, ele tenta algo que o Flamengo não conseguiu no Nacional: vencer cinco vezes consecutivas.

A sequência de quatro triunfos atual começou com ao bater o Coritiba (3 a 1). Depois vieram os confrontos contra Botafogo (1 a 0), Santos (4 a 1) e Bahia (4 a 3), todos com sucesso rubro-negro. O time saltou para 48 pontos, mas ainda gera dúvidas.

Das quatro vitórias, três foram contra times que brigam na parte mais baixa da tabela. Coritiba e Botafogo estão na zona do rebaixamento, enquanto o Bahia é o primeiro fora da zona. Já o Santos atuou com inúmeros desfalques no Maracanã.

Rivais à parte, o momento parece ser oportuno para a equipe rubro-negra confirmar sua ascensão no duelo marcado para 19h (de Brasília), no Castelão. A primeira motivação é o fato de o Flamengo depende rapenas de si para conquistar o bicampeonato nacional.

Apesar de hoje na classificação aparecer cinco pontos atrás do São Paulo, líder isolado, o Flamengo tem um jogo a menos e também um confronto direto com o rival tricolor para fazer. Ou seja, pode superar o adversário na tabela com duas vitórias.

Outro fator favorável é que o Fortaleza não vem bem. Desde que Ceni saiu, o time perdeu o rumo. Venceu apenas uma partida, empatando três e perdendo quatro. Hoje, está na 14ª colocação, com 30 pontos (dois acima da zona de rebaixamento).

Neste Brasileirão, o Flamengo bateu na trave duas vezes para completar a série de cinco vitórias consecutivas. Na décima rodada, quando ainda era treinado por Domènec Torrent, perdeu para o Ceará por 2 a 0 após ter batido Santos, Bahia, Fortaleza e Fluminense.

Depois, também sob o comando do treinador catalão, só empatou com o Red Bull Bragantino por 1 a 1, no Maracanã, pela 16ª rodada, rival então ameçado pelo rebaixamento, após triunfos contra Athletico-PR, Sport, Vasco e Goiás, pela ordem.