<
>

Drenthe, ex-Real Madrid, lembra bronca que levou de Mourinho: 'P***, queria ver se fosse ele sem receber'

Em entrevista ao jornal El Confidencial, o meia Royston Drenthe lembrou sua passagem de quatro temporadas pelo futebol espanhol, defendendo o Real Madrid por três anos e o pequeno Hercules por um ano, emprestado pelos merengues.

Entre as muitas histórias divertidas que o atleta de 33 anos, atualmente no Kozakken Boys (3ª divisão holandesa), lembrou, uma das melhores envolve o técnico José Mourinho.

Quando o português assumiu o Real, na transição de 2009/10 para 2010/11, inicialmente ele disse a Drenthe que gostaria de contar com o holandês no plantel. Todavia, por decisão da diretoria, o meia acabou emprestado.

"Mourinho começou dizendo que me daria minutos, mas, no final das contas, o Valdano [então diretor de futebol merengue] indicou que o melhor para mim seria sair por empréstimo. Eu procurei o Valdano e mencionei o que o Mourinho havia me dito, mas a decisão da diretoria já estava tomada, e eu tive que sair por empréstimo", recordou.

"No dia do fechamento da janela, o Mourinho me ligou e disse que eu realmente teria que ir. E eu tinha menos de 24 horas para escolher uma nova equipe", relatou.

No fim das contas, Drenthe acabou aceitando proposta do pequeno Hercules, que havia chegado à 1ª divisão espanhola com um grande projeto, mas que acabou naufragando em meio a dificuldades econômicas.

O atleta, inclusive, foi uma das vítimas da falta de dinheiro do clube, o que acabou gerando o momento cômico com o Special One.

"No Hercules, um dia simplesmente deixaram de nos pagar. Então, eu também parei de ir treinar. Então, o Mourinho me ligou e me deu uma bronca tremenda. Disse que eu era jogador do Real Madrid e que não poderia fazer isso. P***, queria ver se fosse ele sem receber!", gargalhou.

O holandês ainda detonou a diretoria do Hercules por ter mandado embora o técnico Esteban Vigo, que era adorado pelos jogadores, para contratar Miroslav Djukic, que acabou rebaixado;

"A culpa do rebaixamento do Hercules é da diretoria, que demitiu o Esteban Vigo, um treinador magnífico. Trouxeram o Djukic, que só se preocupava em entrar no vestiário para nos ensinar a fazer abdominais. E o cara ainda achava que era boleiro!", brincou.