<
>

Scarpa ficou fora de Palmeiras x Bolívar por opção técnica; meia não está sendo negociado pelo clube

Na goleada por 5 a 0 do Palmeiras sobre o Bolívar, na última quarta-feira, pela Conmebol Libertadores, chamou a atenção o fato do meia Gustavo Scarpa ter ficado de fora até mesmo dos relacionados para a partida - ou seja, não sentou nem no banco de reservas.

Segundo apurou a ESPN, a decisão foi tomada exclusivamente por opção do técnivo Vanderlei Luxemburgo, já que o atleta segue sem propostas interessantes e não está sendo negociado pela diretoria alviverde.

Questionado sobre Scarpa em sua coletiva pós-jogo, Luxa não quis falar sobre a situação.

"Essa é uma pergunta para outro dia. Quero falar do jogo. Uma vitória convincente, que os jogadores tiveram uma grande atuação", salientou.

Em outro momento da entrevista, porém, o comandante afirmou que precisa "escalar o jogador que convença", dando indícios de que não está contente com o que o camisa 14 vem apresentando nos treinamentos da equipe.

No Allianz Parque, Raphael Veiga foi escolhido como armador titular na última quarta, enquanto Lucas Lima foi a opção no banco.

A situação é comprovada pelos números de Gustavo Scarpa no mês de setembro: ele entrou em campo apenas uma vez pelo Verdão (no triunfo por 2 a 1 sobre o Bolívar, em La Paz, pela Libertadores), e registrou apenas quatro minutos jogados.

Vale lembrar que, em agosto, o meio-campista ficou próximo de ser vendido para o futebol do Oriente Médio. O Alviverde recebeu oferta de pouco mais de R$ 27 milhões e fez uma contraproposta, mas a negociação acabou não sendo fechada.

O camisa 14 está no Palmeiras desde 2018, quando foi contratado do Fluminense, após longo imbróglio jurídico.

À época, o Verdão desembolsou 6 milhões de euros em luvas para assinar com o meio-campista.

Desde então, ele soma 18 gols em 82 partidas disputadas pelo Verdão.

Ele fez parte das conquistas do Campeonato Brasileiro de 2018 e do Campeonato Paulista de 2020.