<
>

Suárez chora, se despede do Barcelona e evita ataques: 'Não vou dar esse gosto a ninguém'

play
Suárez se emociona e chora em despedida do Barcelona: 'Sempre serei um culé' (0:55)

Atacante deixa o Barça para defender o Atlético de Madrid na Espanha (0:55)

Em sua última entrevista coletiva como jogador do Barcelona, Luis Suárez demonstrou muita emoção. O uruguaio chorou ao falar sobre as dificuldades que passou no clube catalão, mas foi político ao citar nomes sobre a saída do Camp Nou.

O atacante foi vendido ao Atlético de Madrid por 6 milhões de euros (pouco mais de R$ 39 milhões) em variáveis.

“Em primeiro lugar, agradeço que o clube tenha confiado em mim depois de um erro que cometi [a mordida em Chiellini na Copa do Mundo de 2014]. Sempre serei grato pelo tratamento recebido. Levo amigos comigo e isso também me deixa feliz, ontem me despedi do pessoal do clube e ficou claro que um ser humano que tem sentimentos está indo embora”, disse, aos prantos.

Terceiro maior artilheiro da história do Barcelona, com 198 gols, atrás somente de Messi e Cézar, o atacante ficou seis temporadas no Camp Nou.

Ao todo, El Pistolero faturou uma Champions, um Mundial de Clubes, quatro Espanhóis, quatro Copas do Rei, uma Supercopa da Uefa e duas Supercopas da Espanha.

“E graças à minha família, que suportou tudo e me apoiaram em todos os momentos, sabendo de tudo que sofri. Mas guardo as coisas boas: levantei troféus e estive com jogadores maravilhosos, os melhores da história. E também agradeço aos fãs que sempre me apoiaram, nunca vou esquecer isso. E agradeço ao pessoal que trabalha dia a dia e faz um grande esforço todos os dias por nós”, afirmou.

O atacante também confirmou que deixou o Barcelona porque não estava nos planos de Ronald Koeman, mas preferiu evitar críticas ao treinador.

“Eu sabia que não iria jogar, mas pedi para ficar treinando até arrumar alguma situação. Ele concordou”.

O jogador também procurou não entrar em polêmica com o presidente Josep Maria Bartomeu, que esteve ao seu lado durante toda a coletiva. O mandatário do Barça chegou a dizer que o uruguaio merecia uma partida de despedida no Camp Nou.

“Hoje é a minha despedida e não vou dar o gosto a ninguém. Vou partir como o grande jogador que fui no Barcelona”, afirmou.

Suárez demonstrou estar muito empolgado com o desafio de jogar pelo Atlético de Madrid e ser adversário do amigo Lionel Messi outra vez.

“Estou ansioso por uma equipe competitiva que vai lutar pelo título até o final do campeonato. Vamos ver o que acontece no futuro ... Já joguei contra ele [Messi] pela Argentina. Nos enfrentarmos não vai misturar os sentimentos que temos”.