<
>

Premier League: Inglaterra veta volta de público aos estádios em outubro

Os estádios da Premier League permanecerão fechados aos torcedores no mês que vem, após o governo do Reino Unido ter abandonado os planos de permitir que os clubes realizassem uma tentativa de reabertura dos portões a partir de 1º de outubro, por conta do ressurgimento de casos de COVID-19.

Todos os estádios das seis principais divisões do futebol inglês, incluindo Premier League, EFL e National League, foram fechados aos fãs desde a imposição de medidas de lockdown por conta da pandemia, no meio de março.

Eventos de teste de baixa escala em ambientes esportivos do país, como um amistoso de pré-temporada entre Brighton e Chelsea com 2500 fãs no Amex Stadium, foram organizados nas últimas semanas, antes da reabertura dos locais com o limite de 30% de suas capacidades em 1º de outubro.

Na última semana, a Premier League emitiu um comunicado pedindo ao governo que "permaneça comprometido com a data de 1º de outubro", em vista dos "altos padrões de segurança em vigor" nos estádios.

Mas em contato com a emissora britânica BBC na última terça-feira (21), o ministro de gabinete Michael Gove afirmou que os planos para 1º de outubro serão pausados.

"Estávamos diante de um programa de mais pessoas retornando", disse Gove. "Não seria o caso de termos estádios lotados de torcedores".

"Estamos averiguando como, no momento, pausar esse programa, mas o que queremos fazer é ter certeza de que, quando as circunstâncias permitirem, mais pessoas retornem".

Liverpool x Atlético de Madrid pela Champions League da última temporada foi o último grande jogo com público cheio realizado em um estádio na Inglaterra, e o conselho da cidade de Liverpool abriu uma investigação para descobrir se a partida causou um aumento nos casos de coronavírus.

E Gove admitiu que os pontos de interrogação levantados acerca da realização de eventos esportivos no começo da pandemia são um fator dessa abordagem cuidadosa agora tomada.

"As pessoas olham para trás agora, ao início da pandemia, a grandes eventos esportivos sendo realizados naquela época, e se perguntam o motivo deles terem sido permitidos", disse Gove.

"O que precisamos fazer é olhar para os esportes agora com cuidado, mas também reconhecemos que o esporte é parte vital dessa nação.

"Estamos procurando tudo o que podemos fazer para dar suporte aos nossos atletas e nossos grandes clubes durante esse tempo que será desafiador".