<
>

Presidente da Fifa, Infantino diz que não terá Mundial de Clubes em 2020

play
A última vez que o Flamengo levou 5 a 0 e a repercussão até em Portugal: o Giro ESPN (1:38)

Assista ao Giro com Matheus Cobucci (1:38)

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse em entrevista coletiva nesta sexta-feira, que não haverá disputa do Mundial de Clubes em 2020 por conta dos impactos da pandemia do coronavírus..

A competição estava marcada para ocorrer no fim do ano, no Catar, mas Infantino disse que pretende realizar o torneio no mesmo local em algum momento no começo de 2021.

"Algumas confederações não vão concluir seus torneios continentais de clubes neste ano, então não será possível manter o plano original. Mas estamos conversando sobre fazer no Catar no começo do ano que vem. Há algumas situações que são mais importantes do que futebol, com a saúde, e temos que levar isso em consideração", disse Infantino.

Essa será a última edição do Mundial de Clubes no formato com 7 clubes (seis campeões continentais e um do país-sede). A partir do ano que vem, o novo Mundial contará com 24 times e sem ser de forma anual.

Porém, o novo formato não tem data para estrear.

"O calendário atual está valendo até 2024. Neste ano e no próximo vamos ter que decidir que o acontece a partir de então. Nós quisemos deixar o calendário de 2021 para Euro e Copa América. Mas queremos que eles também participem do Mundial de Clubes. Nossa relação hoje é muito próxima, tivemos muitas reuniões de nível operacional. Vamos ter janelas maiores para seleções, menos jogos e jogos mais relevantes. Tudo isso vai ser debatido e discutido", afirmou o presidente.

O novo formato do Mundial recebeu críticas principalmente de Uefa e Conmebol. Infantino aprovou a ideia com a premissa de tornar o campeonato mais democrático.

"Não tenho como saber antes de um novo Mundial, esta seria uma resposta fácil. Mas o que eu posso dizer é que vamos continuar trabalhando para que mais times participem dos torneios internacionais", disse.