<
>

Red Bull Bragantino estreia na Série A do Brasileiro; veja como foi o 1º ano dos 'Red Bulls' na elite

play
Júlio César acredita que Red Bull Bragantino será grande: 'Vai estar sempre brigando por Libertadores, títulos' (0:45)

Goleiro ex-Corinthians se disse feliz por fazer parte do começo da história da parceria (0:45)

Neste domingo, o Red Bull Bragantino faz sua estreia na Série A do Campeonato Brasileiro, às 16h (de Brasília), contra o Santos, na Vila Belmiro.

O Bragantino já disputou a elite nacional no passado, mas, desde que o clube se tornou mais um dos "Red Bulls", será a 1ª vez que jogará no máximo nível do Brasil.

Nos bastidores do time de Bragança Paulista, a expectativa é de uma campanh como objetivo buscar uma vaga na próxima Libertadores.

Mas como é que as outras equipes da multinacional de bebidas energéticas se seíram em suas estreias nas elites de seus países?

Veja abaixo o desempenho de cada um:

RED BULL SALZBURG

A Red Bull assumiu o Austria Salzburg em abril de 2005, inicialmente causando polêmica por mudar a cor do uniforme do clube de violeta para o tradicional vermelho e branco da empresa.

Os protestos esmoreceram, porém, quando os torcedores viram a equipe fazer uma ótima campanha no 1º ano sob a gestão da multinacional.

A transformação foi evidente: na temporada 2004/05, a última antes da chegada da Red Bull, o Austria Salzburg foi vice-lanterna da Bundesliga austríaca, ficando perto do rebaixamento.

Já em 2005/06, com a nova gestão, o Red Bull Salzburg foi vice-campeão, ficando só 4 pontos atrás do tradicional Austria Wien, que levou a taça.

Na temporada seguinte, porém, o time da Red Bull já seria campeão pela 1ª vez e daria início à sua era de dominância que perdura até hoje na Áustria.

NEW YORK RED BULLS

A Red Bull comprou o New York Metrostars em março de 2006, passando a adotar também a identidade visual padrão dos clubes da empresa.

Na 1ª temporada sob nova gestão, porém, a equipe não conseguiu apresentar um desempenho muito superior ao do ano anterior.

Na temporada 2005 da MLS, o então Metrostars se classificou em 4º lugar na 1ª fase e caiu logo nas semifinais de conferência para o New England Revolution.

Já em 2006, o New York Red Bulls também se classificou em quarto e, novamente, caiu nas semis de conferência, desta vez para o DC United.

Ao longo dos anos, a Red Bull chegou até a contratar o craque Thierry Henry para o clube, mas o New York nunca conseguiu ser campeão da MLS.

RB LEIPZIG

Em 2009, a Red Bull comprou o pequeno SSV Markranstädt e apresentou um plano de colocar o RB Leipzig na elite em oito anos.

O planejamento saiu à perfeição e a equipe se garantiu na Bundesliga já a partir da temporada 2016/17.

E o desempenho do clube no 1º ano de elite foi espetacular: um honroso vice-campeonato, ficando atrás apenas do Bayern de Munique.

O clube da multinacional fez 67 pontos e terminou à frente até mesmo de outras potências nacionais, como o Borussia Dortmund.

Nos últimos anos, o Leipzig também fez boas campanhas, apesar de não ter ganhado o título nacional, e vem se destacando também na Champions League.