<
>

Real Madrid: os bastidores da evolução de Vinicius Jr., da amizade com Benzema à ajuda de Zidane

play
Vinicius Jr. se solta no TikTok e manda dancinha para comemorar título do Real (0:15)

Brasileiro do Real se divertiu sozinho e compartilhou brincadeira na rede social (0:15)

Vinicius Jr. iniciou mais uma semana decisiva no Real Madrid. Campeão de LaLiga, o brasileiro e os companheiros têm pela frente um jogo contra o Manchester City, de Pep Guardiola, valendo vaga nas quartas de final da Champions League.

Para quem foi contratado por 45 milhões de euros, a expectativa e a responsabilidade, claro, seriam altas. Mas, aos 20 anos, o ex-Flamengo evolui e responde rápido, contradizendo, inclusive, as dúvidas que muitos tiveram desde sua chegada.

O ESPN.com.br conversou com pessoas próximas ao jogador para entender como tudo isso aconteceu. Desde o início longe de compatriotas, que o aproximou de Karim Benzema, ao outro francês, Zinedine Zidane, que hoje o ajuda no que era sua maior deficiência.

'Adotado' por Benzema

Vinicius chegou ao Real Madrid durante as férias dos jogadores que disputaram a Copa do Mundo de 2018, incluindo os brasileiros Casemiro e Marcelo.

Um dos poucos atletas do estrelado elenco a não ir para a Rússia foi Karim Benzema, que rapidamente se aproximou do jovem. Ele recebeu o recém-chegado e fez questão de mostrar como funcionavam as coisas no clube merengue.

A dupla ficou amiga dentro e fora de campo. Vinicius diz aos mais próximos que Benzema é o melhor jogador que atuou junto em clubes, "um camisa 9 com características de um 10". Lucas Vásquez, Marco Asensio e Luka Modric são os outros "gringos" de quem o brasileiro ficou mais amigo.

Vinicius, claro, tem relação estreita com os brasileiros, incluindo Rodrygo, jovem como ele e com quem às vezes disputa posição.

Queimando etapas

Vinicius chegou com o projeto de ficar um ano no Real Castilla e começar a transição para a equipe principal na temporada seguinte.

O problema é que o brasileiro passou a “sobrar” nas seis partidas que atuou na 3ª divisão. Além disso, sofreu com gramados ruins e a violência de alguns adversários – levou uma mordida na cabeça de um zagueiro do Atlético de Madrid B – e chegou a perder a calma, sendo expulso em uma partida.

Com medo de que o jogador pudesse sofrer uma lesão – aliado do desempenho ruim do Real Madrid na temporada - os planos mudaram. A pressão para que Julen Lopetegui colocasse Vinicius aumentou. Um episódio marcante com ex-treinador foi o clássico contra o Barcelona por LaLiga, no qual Vinicius estaria suspenso justamente por aquele cartão vermelho no time B.

O clube trabalhou nos bastidores para reverter o gancho e deixou o brasileiro à disposição do treinador, que nem sequer o relacionou mesmo assim. A situação gerou mal-estar, e Lopetegui acabaria demitido mais tarde, após uma goleada justamente diante do maior rival.

Foi a efetivaçao de Santiago Solari, ex-técnico do Castilla, aliada à pressão pelos maus resultados, que fez com que Vinicius passasse a ter mais espaço na equipe principal.

Muitos clubes queriam Vinicius

Com Vinicius, o Real não quis utilizar a mesma prática que adotou com Takefusa Kubo, Martin Oldegaard ou até mesmo Casemiro, de ceder o jogador jovem para ganhar experiência em outras equipes.

Não foi por falta de interessados, pois cerca de 16 clubes da Espanha (entre 1ª e 2ª divisões), incluindo o Real Valladollid, quem tem Ronaldo Fenômeno como dono, tentaram o empréstimo do jogador, mas a diretoria do Real não aceitou.

play
0:15

Vinicius Jr. se solta no TikTok e manda dancinha para comemorar título do Real

Brasileiro do Real se divertiu sozinho e compartilhou brincadeira na rede social

Quando o Real Madrid estava nas mesas de negociações por Neymar, o PSG chegou a tentar incluir Vinicius no negócio, mas a diretoria merengue vetou a saída do jovem. Um sinal de prestígio, na visão do estafe do jovem.

Treinos com Zidane

Após as demissões de Lopetegui e Solari, a volta de Zidane ao comando técnico mudou ainda mais a vida de Vinicius. Hoje, os dois tem relação próxima, apesar das dúvidas levantada na chegada do treinador.

Vinicius entende o tamanho de Zidane no futebol e também no Real, embora não tenha visto o francês jogar, por sua pouca idade. Mesmo assim, procurou ver lances do ex-craque francês no Youtube, para ter referências dele em campo.

Vinicius considera o técnico uma pessoa calma e parceira. Gosta de observar a postura dos jogadores no dia a dia durante os treinamentos e até mesmo nas entrevistas.

Antes do começo da temporada, por exemplo, Vinicius pediu para fazer treinos à parte para melhorar a finalização, sua maior dificuldade no momento. Muitas vezes, Zidane ficou pessoalmente depois das atividades no campo para ajudá-lo, corrigindo movimentos ou até mesmo cruzando bolas para o jovem concluir a gol.

A ideia nos próximos anos é que o atacante passe a ser mais artilheiro. Os trabalhos de aprimoramento, contudo, foram paralisados nos últimos dias pela maratona de jogos, para evitar uma lesão do brasileiro.

Evolução tática

Outro aspecto que Vinicius precisou melhorar na Espanha foi na parte tática, sobretudo na marcação. Desde a base do Flamengo, o brasileiro estava acostumado a ser o craque dos times nos quais jogou. Para fazer a diferença na frente, a preocupação em defender nunca foi sua...

Tite, técnico da seleção brasileira, chegou a dizer em 2019 que Vinicius ainda precisava "amadurecer" nesse aspecto.

E, com Zidane, ele precisou mudar a mentalidade. Em um sistema de jogo mais pragmático, os atacantes são cobrados para também cumprirem funções táticas de marcação. Para Vinicius, ao menos, isso tem rendido frutos, já que ele é hoje um dos jogadores com mais desarmes no Real Madrid.

Na Champions League, o Real Madrid enfrenta o Manchester City no jogo de volta das oitavas de final na próxima sexta-feira, às 16h (horário de Brasília), na Inglaterra. No jogo de ida, em Madri, derrota espanhola por 2 a 1.